Uma casa que é uma volta ao passado!

As gerações mais novas que hoje em dia andam pelo do Tatuapé talvez nem imaginem o quanto esse agitado bairro paulistano um dia já foi pacato. Atualmente repleto de prédios (inclusive um deles o novo recordista de altura da cidade), trânsito congestionado a qualquer hora do dia ou da noite, parece difícil crer que esse cenário era um tanto diferente há cerca de 30 anos atrás.

Claro que no início dos ano 1990 já existiam grandes edifícios, mas a proporção ainda era equilibrada. E pelo bairro – que outrora já foi considerado distante do centro – haviam muitas casas charmosas com grandes jardins e quintais.

Hoje em dia esse cenário é quase impossível de visualizar, porém há excessões realmente encantadoras. Como esta casa abaixo:

Uma verdadeira viagem no tempo (clique na foto para ampliar)

Localizada na Rua Professor Pedreira de Freitas esta residência é tão encantadora que deveria ser tombada imediatamente como uma patrimônio da cidade. Alguns dirão que ela é apenas mais uma casa, entre tantas outras na capital paulista, mas quem conhece o Tatuapé sabe que trata-se não somente de um imóvel especial, mas de um estilo de vida que desaparece de nossos olhos todos os dias.

A porta e portão de entrada da residência são aqueles bem antigos, ainda de madeira, como muitas casas tinham antigamente. O muro, baixo, serve apenas como delimitador de área propriedade e não um barreira intransponível como muitas casas tem hoje em dia.

Um oásis! (clique na foto para ampliar)

O quintal e o jardim, amplos e com muitas plantas são o que mais dá vontade de viver ali para mim. Como são raras hoje em dias as residências com tanto espaço disponível, seja para carros, crianças brincarem etc… No jardim plantas diversas, roseiras e até árvores frutíferas – no dia que fomos fotografar o pé de mamão estava carregado.

Outra coisa muito bacana que tem junto ao portão de madeira, e que praticamente desapareceu de nossa ruas, é o limpa barro de ferro. No passado com muitas casas em ruas não asfaltadas o objeto era fundamente para você não sujar sua casa com o barro da sola do sapato, especialmente em dias chuvosos.

Vamos limpar os pés antes de entrar !

Para essa casa ser ainda mais que perfeita só faltou (será que falta mesmo ? vejam bem as fotos em nossa galeria) o famoso piso de caquinhos vermelhos, verdadeira marca registrada das casas paulistanas.

Uma verdadeira jóia do bairro do Tatuapé e parabéns aos proprietários!

Veja mais fotos (clique para ampliar):

Compartilhe este texto em suas redes sociais:
Facebook
Twitter
WhatsApp
LinkedIn
Siga nossas redes sociais:
pesquise em nosso site:
Cadastre-se para receber nossa newsletter semanal e fique sabendo de nossas publicações, passeios, eventos etc:
ouça a nossa playlist:

4 respostas

  1. SAUDADES, MOREI VIZINHO DELA MAIS DE VINTE ANOS, CONHECI, E TIVE AMIZADE COM SEUS MAIS ANTIGOS MORADORES.

  2. Morei numa casa como essa que no jardim tinha grama e agapantos em toda a volta e no quintal um limoeiro e uma amexeira. Décadas de 40 a 70.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.