Sobrado – Rua Sabaúna, 103

A região da Lapa embora venha sendo alvo constante da especulação imobiliária, e em virtude disso sofrendo demolições por todos os cantos do bairro, ainda possui muitas casas antigas de relevante importância histórica ou arquitetônica para a cidade. É neste bairro que encontramos as belas mansões da City Lapa, a antiga torrefação do Café Santa Efigênia e a União Fraterna, entre outras.

E foi na Rua Sabaúna, quase esquina com a rua Faustolo que encontramos este belíssimo sobrado antigo que está muito preservado em suas características originais:

Trata-se de uma bela construção antiga que dá muito gosto de ser ver pelo belo estado de conservação em que se encontra. Construção bem eclética com uma bela e bem cuidada fachada e com um curioso brasão no frontão. Não conseguimos identificar que brasão é aquele (alguém se habilita ?) mas é realmente muito interessante.

Infelizmente a violência cotidiana obriga as residências a serem gradeadas, sendo que há grades não só nas janelas como também na porta de entrada. O portão de veículos é tampado com folha de compensado de madeira. Entretanto, nada disso diminui a beleza deste imóvel.

Notem no lado direito do imóvel a antiga caixa de correspondência com espaço na porção inferior para a entrega de pão e leite.

Que construções agradáveis como esta sejam preservadas. E nosso parabéns ao proprietário por manter este imóvel assim tão bem cuidado.

Compartilhe este texto em suas redes sociais:
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Siga nossas redes sociais:
pesquise em nosso site:
ouça a nossa playlist:

5 respostas

  1. O brasão no frontão possui elementos muito comuns em brasões de famílias, no caso uma flor-de-lis no centro e um elmo no topo. Talvez tenha alguma relação com a família dos primeiros donos do sobrado, ou seja apenas um belo enfeite.

  2. Realmente é uma casa muito bonita, no entanto, me parece que as duas laterais, foram fechadas posteriormente à construção.

  3. Realmente essa residencia esta de tirar o chapeu.
    Muito bom ver que tem alguem interessado em manter essa reliquea com “tlc”
    Como vc disse, e’ uma penas que eles tenham gradeado e consequentemente modificou um pouco a fachada, porem, nao os culpo…Infelizmente, nos o povo descente temos que nos trancar em casa, enquanto os bandidos estao soltos `a vontado……saudades da minha Sao Paulo antiga….

    1. Sou Arlete Gangolpho, morei nesta rua de 1939 até 1956 quando me casei. Esta casa era de um casas que trabalhavam na singer, eles saiam de manhã e voltavam no final do dia. Minha mãe tinha uma loja de chapéus na Rua do Arouche, chamava Arlete & Darci.

Deixe um comentário!

%d blogueiros gostam disto: