Palacete – Rua Benjamin Jafet, 59

As elites paulistanas de outrora escolheram alguns bairros e regiões específicos da capital paulista para se estabelecerem. Tais áreas até hoje apresentam um ou mais elemento dessas épocas e aqui apresento quais são estes lugares:

Rua Florêncio de Abreu – Primeiro endereço da elite paulistana, hoje um dos poucos exemplares que resta é o sobrado do Coronel Carlos Teixeira de Carvalho (1884)

Campos Elíseos – Bairro projetado para principalmente receber a elite cafeeira, os chamados Barões do Café

Avenida Paulista – O destaque desta avenida eram os novos empresários e industriais paulistanos.

Avenida Celso Garcia – Residiram vários industriais de pequeno e médio porte, todos eles mantinham suas fábricas na região, entre os remanescentes destaque para o casarão da família Cutrale.

Ipiranga – Bairro também destacado por residir vários industriais, a grande maioria de origem sírio-libanesa.

clique na foto para ampliar

E esse último bairro que mencionei é onde está localizado este encantador palacete do início do século 20. Localizado no número 59 da Rua Benjamin Jafet, o imóvel aparentemente está funcionando como um cortiço já se vai alguns anos. Isso não trouxe danos à residência que apresenta-se em um ótimo estado de conservação, ao menos em sua aparência externa. De detalhe talvez o portão precisasse de melhor cuidado.

Infelizmente não dispomos de dados a respeito de quem foi que morou ali originalmente. Entretanto é bem provável que tenha sido alguma pessoa de destaque no início do século, dado ao alto padrão da residência. Manteremos a pesquisa em aberto e atualizaremos o artigo caso venhamos a descobrir alguma nova informação.

Veja mais fotos:

Compartilhe este texto em suas redes sociais:
Facebook
Twitter
WhatsApp
LinkedIn
Siga nossas redes sociais:
pesquise em nosso site:
Cadastre-se para receber nossa newsletter semanal e fique sabendo de nossas publicações, passeios, eventos etc:
ouça a nossa playlist:

4 respostas

  1. Mais um casarão que vai se deteriorando aos poucos, se os ocupantes pudessem conservar nas mínimas condições, talvez ficasse melhor apresentável!

  2. Ótimo ver que sobreviveu. Estava assistindo a um filme nacional, dirigido por Alfredo Sternheim, no Canal Brasil, e creio que o casarão utilizado para filmar Herança dos Devassos, um drama no estilo europeu, foi um da região do Ipiranga, que acabou cedendo lugar ao Sesc Ipiranga. Felizmente várias dessas casas antigas vem sendo preservadas, o que não ocorreu com a casa no terreno do Sesc. Ipiranga, bairro com o qual tenho forte ligação, morei com minha família a poucas quadras do Museu, desde que nasci, até meus 20 anos, e posteriormente, não muito longe dali, na Vila Gumercindo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.