O busto desconhecido da Rua Porto Feliz

Uma cidade não é completa se não tiver seus casos e mistérios. Todos tem seus fantasmas, santos populares, suas casas mal assombradas e seus enigmas. E com São Paulo não é diferente.

Na rua Porto Feliz, na Mooca, um busto intriga moradores há vários anos:

Instalado sobre uma base de concreto, este busto em tamanho real é um grande mistério para todos que moram na região. Isso porque ninguém sabe quem é a figura ali homenageada, o que leva as pessoas a suporem alguns possíveis ilustres a receberem a honraria.

A estátua está em situação de abandono há vários e com isso se foi qualquer possibilidade de identificar a figura. Aparentemente no meio da base havia uma placa descritiva que foi arrancada. Também sumiram os óculos da estátua.

clique na foto para ampliar

PREFEITURA DESCONHECE O MONUMENTO:

O São Paulo Antiga procurou o Departamento do Patrimônio Histórico (DPH), órgão da Prefeitura do Município de São Paulo, para saber quem seria a figura homenageada. De acordo com o DPH o monumento não faz parte do acervo municipal e por isso não há qualquer dado sobre ele.

Isso nos leva a crer que provavelmente trata-se de um monumento particular, ou seja, instalado ali na rua Porto Feliz por algum munícipe que desejou homenagear alguma personalidade. Mas quem ?

Outro agente dificultador para descobrir quem é a pessoa da estátua é a ausência de assinatura do escultor.

clique na foto para ampliar

MORADORES SE DIVIDEM SOBRE A FIGURA HOMENAGEADA

A reportagem do São Paulo Antiga circulou pelas ruas Porto Feliz, Joana D´Arc e algumas outras vias próximas para conversar com alguns moradores para tentar descobrir quem seria o homenageado.

A maioria não arriscou um palpite, mas alguns arriscaram o nome de duas figuras: o aviador Edu Chaves e o escritor Decio Abramo. Este último é nome de uma rua próxima.

Abaixo deixamos uma imagem de cada uma dessas figuras para que o leitor tire suas próprias conclusões:

Você tem alguma informação sobre este monumento ? Deixe seu comentário e nos ajude a resolver este mistério.

Compartilhe este texto em suas redes sociais:
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Siga nossas redes sociais:
pesquise em nosso site:
ouça a nossa playlist:

28 respostas

  1. Analisando os óculos, queixo e nariz, fica fácil reconhecer o aviador. A boca do escritor é mais “curta”, o queixo é afilado, não usava óculos.

  2. Nem Edu Chaves, nem Décio Abramo, é do operário hoje anônimo: José Martinez em lembrança á greve geral de 1917 em São paulo. Eu já ouvi a história que foi colocado pela comunidade da Moóca quando minha tia morou lá nos anos 80 e inicio dos anos 90, tinha uma placa mas era de ferro e não de bronze. No pé do pilarete. E que é o busto de José Martinez que foi morto pela policia em 1917 enquanto fazia greve na porta das fabricas, observe que o busto não é de bronze, é de concreto, foi colocado pela comunidade, num pilarete de cimento, do inicio do século XX após a I guerra. É o que eu “ouvi falar”, os moradores mais antigos devem saber mais sobre esse monumento. se alguém souber o que realmente é poste aqui, desejo saber ;

      1. Pessoal, na pagina do Laboratório de Ensino e Material Didático da Faculdade de História da USP existe um projeto de ensino pedagógico intitulado “9 de julho de 1917 – O Dia em que São Paulo Parou. Nele existe um foto de época do operário José Inegues Martinez.

  3. Uma outra versão para o Busto é que trata-se de Edu Chaves, e foi erguido em sua homenagem porque para a Mooca, deixou sua marca que figura nos anais da aviação nacional, quando fez o inédito sobrevôo, saído do Hipódromo da Mooca em seu Bleriot de 80 cavalos de potência para um “raid” de 450 km vencidos em seis horas e meia. Note que o busto não tem o tradicional “bigode”, Edu Chaves tinha suas vaidades e o bigode fazia parte. Por esse motivo as nonas do bairro falam do sindicalista e operário morto na greve de 1917.

  4. Seria necessário uma foto do busto, no mesmo ângulo do rosto na foto do Edu Chaves, mas analisando o nariz bem adunco do busto, descarto todos os dois. Parece que a hipótese do Alexandre Lotti Pereira seja a mais plausível. Aguardemos mais informações da pesquisa.

  5. Morei por 20 anos neste conjunto habitacional, conhecido na época por Iapetec, na rua de cima (rua Joana D’arc) e passava horas por dia jogando bola na rua do meio (rua Porto Feliz). Como era pequeno, não me interessava muito em ler placas pois passava a maior parte do tempo jogando bola, taco, esconde-esconde, quebrando vidros com pedradas e outras traquinagens bem piores. Este busto era conhecido como “estátua” e a viela mostrada na foto era a “rua da estátua”. Não me lembro de nenhuma placa de bronze e sim uma inscrição em pedra de baixo relevo, dizendo sobre a inauguração do local, datas e o nome do cara homenageado. Já andei pensando quem poderia ser o tal cara…mas sei que foi o mais mal-tratado busco do planeta, de tanto que já foi pintado. Minha pouca lembrança (bem pouca mesmo) parece que tinha o nome de Eloi Chaves, que foi um político envolvido no sistema previdenciário neste mesmo momento. Hoje, o busto está bem “colorido” mas de lado parecia com o tal do Eloi. Talvez o Inss, que absorveu o Inps e, por sua vez o Iapetec, tenha algum dado. Ou apelar para a memória dos moradores que ainda moram por lá e… liam placas.

      1. Olá Luciano, a pesquisa já foi concluída. Mas pretendemos publicar um pouquinho mais adiante, aguardando aqui uma empresa que apareceu interessada em recuperar a obra. Logo tá publicado.
        Legal vê-lo aqui, o acompanho ai no universo MSX…. Abraços!

  6. Também gostarei muito de saber, afinal penso que após a definição de quem de fato representa tão degradado monumento, o mesmo possa ser restaurado, nem parece precisar de elevadas somas de dinheiro . Parabéns Douglas, estamos no aguardo das novidades.

  7. pessoa de muita importancia em 1917 exatamente pela grande greve geral foi José Inegues Martinez que foi morto e praticamente tornado se um grande homenageado e também sendo o estopim para se aumentar mais a greve.

  8. minha gente, olhando a imagem do busto e a foto do Martinez que conhecemos, me parece que é ele. Mas é preciso investigar! Pra ter certeza. Isso é muito importante, e as centrais deviam adotar o busto e descobrir se é mesmo do Martinez, hipótese que, se for verdadeira, precisa motivar todas as homenagens a este herói da classe trabalhadora.

  9. alguem tem o link dessa materia atualizado vi nos comentarios que descobriram de que é esses busto?

  10. Meu nome é Sergio Campos .
    Morei na Rua Porto Feliz, 63 e brinquei muito neste busto
    Tenho 65 anos .
    Moramos mais de 60 anos nesta rua.
    Havia placa no local.
    Lastimável o estado do local.
    Aos fundo a igreja Bom concelho.
    A ladeira era o caminho para ir a igreja.
    Aguardemos as noticias.

    1. Meu amigo Sérgio. Talvez seu pai saberia forte abraço meu amigo.

  11. Meu nome Walmir Salgado Guastaferro, meu avô foi um dos primeiros locatários do prédio ao lado, nasci na rua, desde pequeno ele dizia que era a cabeça de Getúlio Vargas.

    1. Nada a ver, nem de longe lembra o caudilho gaúcho, que aliás é persona non grata em terras paulistas, tanto é que São Paulo é talvez a única capital que não tem um logradouro importante em sua homenagem.

Deixe um comentário!

%d blogueiros gostam disto: