Edifício Nicolau Tabach

Alguns edifícios da região central de São Paulo chamam a atenção não apenas pela sua bela arquitetura antiga, como também por sua nomenclatura.

Boa parte deles levam o nome de seus construtores, muitas vezes imigrantes que chegaram ao país com pouco ou nada de recursos e com o tempo conseguiram erguer um bom patrimônio. É o caso deste charmoso edifício:

Localizado na Rua Carlos de Souza Nazaré, nas proximidades do Mercado Municipal da Cantareira, o prédio de três andares foi erguido nas primeiras décadas do século 20.

O edifício está muito bem conservado e com suas características originais preservadas. A única alteração que se observa é a construção de um andar adicional que foi erguido – aparentemente – há muitos e muitos anos. Apesar disso a intervenção não foi tão brusca, exceto talvez pelas janelas que destoam com as demais dos andares inferiores.

clique na foto para ampliar

Quem foi Nicolau Tabach ?

O nome que batiza o prédio, Nicolau Tabach, é de um comerciante bem sucedido que fez negócios na região onde se localizado o prédio, no passado. Seu nome também é utilizado, vejam só, em outro imóvel este por sua vez localizado na região de Santana.

As informações sobre Nicolau são escassas mas foi possível saber que foi casado com Zakie Lauand Tabach (falecida em 1980) e que o casal teve quatro filhos Linda, Jorge, Abud e Durval.

Se você tiver mais informações sobre Nicolau Tabach entre em contato conosco.

Compartilhe este texto em suas redes sociais:
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Siga nossas redes sociais:
pesquise em nosso site:
ouça a nossa playlist:

6 respostas

  1. Essa região da cidade, Rua da Cantareira, 25 de Março e adjacentes, é rica em detalhes, para os bons observadores.
    Tem uma construção em especial, acho que na “25”, que tem aqueles telhados ao estilo de Paris que muito bonito! Em outras regiões ali do centro, há algumas edificações com esse telhado(ao estilo parisiense), mas não são muitos. É o mais autêntico “olhar pra cima, que lindo; se baixar o olhar, nem tanto”. Digo isso pela deterioração e perigo que é passar nessa região. Mas é só a minha visão.

  2. Suas pesquisas são maravilhosas! Meus parabéns! Eu o acompanho há muito tempo e guardo estes históricos documentos divulgados por você.

  3. Dá um pouco de esperança ver um prédio assim bem conservado

  4. No post da rua Barata Ribeiro, 181, quando eu clico, a mensagem que aparece é de que “não foi encontrado”.

Deixe um comentário!

%d blogueiros gostam disto: