Casa – Rua Independência

Sempre que possível procuramos mostrar aqui no site do instituto residências do município de Guarulhos, vizinho da capital paulista e que entendo ser um tanto quanto esquecido quando o assunto é casa antiga.

O esquecimento até certo ponto é compreensível pois a cidade nunca foi um exemplo de preservação patrimonial e já arrasou praticamente tudo que tinha de relevante, sempre com a falsa desculpa de progresso.

Assim vimos a cerca de uma década atrás ir abaixo o célebre casarão Saraceni, que foi até destombado pelos “ilustres” representantes do povo na câmara guarulhense, ou mesmo o velho convento de Vila Augusta demolido há poucos anos sem jamais ter sido alvo de qualquer estudo de tombamento.

Ainda assim sobra em Guarulhos algumas casas antigas interessantes, especialmente em bairros mais antigos e próximos da capital, como Vila Galvão e arredores.

clique na foto para ampliar

Localizada na Rua da Independência, região de Vila Renata, esse imóvel é bastante interessante. Embora não seja lá tão antigo é bastante relevante.

Essa região guarulhense, já próxima do bairro paulistano do Jaçanã, tem casas com ótimos terrenos. Boa parte das residências são bastante amplas e construídas em lotes vastos.

A foto abaixo dá uma melhor dimensão deste terreno:

clique na foto para ampliar

A casa aparentemente foi construída nos anos 1950 ou 1960 tal qual alguns de seus vizinhos, propriedades igualmente amplas em grandes lotes.

Que a especulação imobiliária demore bastante para chegar por estes lados.

Compartilhe este texto em suas redes sociais:
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Siga nossas redes sociais:
pesquise em nosso site:
ouça a nossa playlist:

5 respostas

  1. Nessa casa eu nem sairia para nada. Aconchegante, bonita e simples.
    Maravilha. Não deve ser feita como espaço de especulação imobiliária.

  2. Além de muito bonita, está muito bem conservada. Realmente, queba especulação imobiliária passe bem longe.

  3. Maravilhosas. Parece que os antigos eram mais dedicados do que nós hoje. Será que tinham mais tempo?

  4. Tempo bom, quando os projetos eram proporcionais ao terreno, e não distorciam a paisagem urbana.

Deixe um comentário!

%d blogueiros gostam disto: