Beber Caracu é Beber Saúde

O desabamento do Edifício Wilton Paes de Almeida na madrugada de 1º de maio revelou aos paulistanos o descaso do poder público com as pessoas carentes de moradia e também com a situação dos edifícios desocupados.

Contudo, trouxe também algo que destoou bastante da tragédia: uma publicidade muito antiga da cerveja Caracu que está na empena cega de um prédio vizinho:

Publicidade da Cerveja Caracu (clique para ampliar)

A inesperada descoberta estava fadada a permanecer oculta para sempre não fosse o desastre ocorrido no imóvel vizinho. Entretanto a existência desta propaganda não é apenas uma publicidade aleatória do passado. Havia uma razão especial para estar naquela parede.

Localizado nos números 15 a 53 da Rua Antônio de Godoy, o Edifício Caracu foi construído em meados da década de 1950 e abrigou por longos anos os escritórios centrais da tradicional cervejaria rioclarense na capital paulista. Os acessos se davam pela extremidade direita do edifício, no número 53.

A empresa encontrava-se no oitavo andar do edifício, e o prédio também possuía além de muitos escritórios pequenos, as administrações de empresa como a Companhia Fiação de Tecidos Nossa Senhora do Carmo e a Companhia Imobiliária Tranquilidade.

Apesar do espanto causado por esta publicidade, ela não é nem de longe a mais famosa da marca Caracu na capital paulista. Por um longo período da década de 1940, a tradicional cervejaria fundada no século 19 manteve uma enorme publicidade no topo do então mais alto edifício de São Paulo e da América Latina, O Martinelli:

Anúncio veiculado no jornal Correio Paulistano em outubro de 1941

O ˝outdoor˝ consistia em uma garrafa gigante de Caracu circundada por uma estrutura metálica com o nome da cerveja. Algumas pessoas mais antigas nos afirmaram que o painel era iluminado por neon, porém não foi possível confirmar esta informação.

O São Paulo Antiga irá contatar o Departamento de Patrimônio Histórico da prefeitura paulistana para saber da possibilidade de restauração e tombamento da publicidade na empena cega do edifício. Pela lei Cidade Limpa o imóvel pode eventualmente ser multado.

Curiosidades:

  1. O número de telefone do escritório da Caracu neste prédio à época era: 36-0165.
  2. Na empena cega de outro edifício paulistano, na rua Quintino Bocaiúva, existe uma publicidade dos anos 50 que reapareceu parcialmente há alguns anos, clique aqui e conheça.
O famoso slogan da marca ˝Beber Caracu é Beber Saúde˝

 

Compartilhe este texto em suas redes sociais:
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Siga nossas redes sociais:
pesquise em nosso site:
ouça a nossa playlist:

18 respostas

  1. Trabalhei neste prédio na labortec, empresa de materiais fotográficos, mas o acesso pelo número 55, a empresa ainda funciona lá com o nome bluney, sede própria do 1 2 3 andar .

  2. Ola Douglas, primeiramente parabens pelo trabalho ….. Gostaria de saber se existe fotos da parte interna do Edificio Wilton antes e apos a invasao ….. Obrigado

  3. Em Madri existe publicidade antiga tombada, incorporada à paisagem local no ponto mais turístico da cidade a Porta do Sol. Se trata também de uma bebida o Jerez Tio Pepe “el sol embotellado…”
    Tomara que façam o mesmo em SP.

    1. Infelizmente a maldita “Lei Cidade Limpa” não permitirá. E não duvido em absolutamente NADA que vão multar os responsáveis pelo prédio com a propaganda em questão. Lastimável…

  4. Pichar, urinar, defecar e jogar lixo pela cidade toda pode. Propagandas antigas, luzes de neon e outros tipos de anúncio que trazem vida às noites de cidades como New York, Tókio e Las Vegas não pode… A lei cidade limpa não deixa. É para rir ou para chorar o que esses imbecis da prefeitura nos fazem engolir?? A cidade atualmente está um verdadeiro chiqueiro, escura, perigosa e repleta de pardieiros como esse, ocupados por bandidos que cobram aluguel do que nem pertence a eles…

  5. Prezado Sr. Douglas, mesmo consternado pelo desfecho desse terrível incêndio, não pude deixar de observar a revelação desse anúncio que sobreviveu à passagem do tempo. Procurando na internet, acabei sendo brindado por este seu post tão informativo. Parabéns pelo trabalho e faço votos de que persevere na preservação da memória de São Paulo.

  6. Quando notei essa publicidade nos noticiários, tive certeza que encontraria aqui uma matéria a respeito. Obrigado!

  7. Pois é… pela lei Cidade Limpa, esse anúncio corre o risco de desaparecer, e é por isso que quando uma pessoa vai para um país estrangeiro, ela fica boquiaberta, pois nesses a arquitetura antiga é preservada.

  8. destoa muito da discussão mais importante sobre a tragédia: as moradias em SP. Mas, por deus, sou fascinado por coisas antigas

Deixe um comentário!

%d blogueiros gostam disto: