SuperBom

Superbom! Os mais antigos devem lembrar-se desta antiga rede de supermercados hoje já extinta. A marca era uma das inúmeras empresas do Grupo Matarazzo. A rede surgiu da transformação dos antigos postos de abastecimento em supermercados abertos ao público em 1971.

Chegou a ser bastante conhecida e popular mas enfrentava desde o início uma contradição, afinal outras redes de supermercados e varejistas também trabalhavam com os produtos Matarazzo (massas e biscoitos Petybon, a linha de sabonetes Francis, Vilór etc., velas, margarinas, óleo Sol Levante e muitos outros) e isso refletia na formação de uma estratégia tanto na indústria como na ponta final, a rede própria de supermercados.

Ao final acabou sendo vendida para Grupo Pão de Açúcar que aos poucos foi abandonando a marca.

Foto – 1Fachada de unidade da Superbom em 1971

O local da foto abaixo trata-se de um dos galpões que foram utilizados pela rede Superbom e também por outras empresas da grupo.

Foto 2 – fotografia da fachada no ano de 2010

Até recentemente o estado destes galpões eram ainda piores, pois não estavam murados e deixam os moradores da região largados a toda sorte de perigo uma vez que muitos marginais se esgueiravam nas portas escancaradas do local. Recentemente os responsáveis fecharam as entradas do imóvel.

É preciso dar uma destinação a este imóvel de uma vez por todas. Não é possível que um galpão deste tamanho continue por deteriorar ainda mais a rua Borges de Figueiredo e consequentemente o bairro da Mooca. Moradores vizinhos reclamam que o local é habitat de ratos e que juntamente com um córrego vizinho tornam o local um martírio.

Foto 3 – Pintura do emblema na fachada durou até poucos anos atrás (clique para ampliar)

Confira outras fotos externas do imóvel (clique para ampliar):

Confira fotos internas exclusivas (clique para ampliar):

ARTIGO ATUALIZADO EM 07/07/2020 – Inserção de novas informações e fotografias (foto 1 e 3 – Acervo de José Vignoli)

Compartilhe este texto em suas redes sociais:
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Siga nossas redes sociais:
pesquise em nosso site:
ouça a nossa playlist:

18 respostas

  1. Ainda existe uma rede de supermercados com este nome, por isso que ao ler este artigo pensei que se tratasse da mesma, mas agora vi que essa era da família Matarazzo.
    Eu acredito que a melhor solução seria vender este galpão para dar espaço a um outro imóvel e deixar de desvalorizar tanto a região.

  2. Gostaria se possível saber um pouco mais sobre a história da rede de supermercados SuperBom que pertenceu a industrias matarazzo.

  3. Eu trabalhei em uma firma neste predio q se chamava CLAIRFLEX depois passou p GEON q prtençia aos MATARAZZO , isto foi em 1972

  4. Uma dó! Com Certeza se transformará em mais um condomínio de Luxo que tem invadido o bairro da Mooca.
    Pensar que quando menina percorria o bairro todo a pé e sem medo, hoje…

  5. Por estar abandonado, deverá pagar IPTU mais caro,segundo a nova lei municipal, não é ?

  6. Muito triste! Quantas pessoas não trabalharam nesse galpão…? Quantas coisas aconteceram aí…? Quantas histórias esse galpão não registrou…? Quanta serventia que essa construção ainda tem…?
    É lamentável o descaso.

  7. Muito triste! Quantas pessoas não trabalharam nesse galpão…? Quantas coisas aconteceram aí…? Quantas histórias esse galpão não registrou…? Quanta serventia que essa construção ainda tem…?
    É lamentável o descaso.

  8. Boa tarde;
    Trabalhei na rede Superbom na década de 70, alguem poderia me ajudar a localizar o atual escritorio de contabilidade que responda pelo Grupo Matarazzo?
    Obrigado

  9. Passei ontem a noite em frente e o muro ao lado da entrada não existe mais… com certeza vão demolir tudo.

  10. é muito interessante a historia da familia matarazzo como que eles conseguiram serem tão ricos são inumeros galpões abandonados uma historia de riqueza que o tempo destruiu.

  11. meu irmão trabalhou no supermercado superbom do grupo matarazzo na loja de itapetininga-sp,por motivo de aposentadoria ele gostaria de procurar seus dados,ele perdeu a carteira de trabalho e não consegue provar seus vinculos empregaticios,sera que tem como encontra-los

  12. Infelizmente, parte dele já foi demolido e um conjunto de edifícios está se erguendo no local.

  13. Eu trabalho na rua borges figueredo,e todos os dias passo em frente,mais hj ele já foi derrubado em partes.

  14. ola trabalhei por 2 anos no superbom da turiassu alguem pd ajudar-me com fone atual /guarda livros ou escritorio q responda pelos anos 76/78 preciso dos dados p/dar entrada em minha aposentadoria.ps grato desde ja

    1. Moisés, nas próximas semanas vai entrar uma matéria super completa sobre as fábricas das IRFM, incluindo embalagens de quase todos os seus produtos. Fique de olho.

Deixe um comentário!

%d blogueiros gostam disto: