Sobrado – Rua Florêncio de Abreu, 245

A Rua Florêncio de Abreu é um dos endereços mais antigos da Cidade de São Paulo, e faz juz a isto sendo repleta de sobrados, salões e até casarões antigos, boa parte deles do final do século XIX. Porém a situação de uma parte deles é de penúria de dar dó. O descaso com a memória e o patrimônio histórico paulistano fica muito evidente na Florêncio de Abreu.

Entretanto nos últimos anos bons ventos vem sendo soprados na região e muitos dos imóveis que ficaram longos anos (muitas vezes décadas) abandonados começaram a ser restaurados. Caso deste imóvel abaixo, vejam como ele estava em nossa primeira visita ao local, em novembro de 2010:

O imóvel estava em avançado estado de deterioração, com o andar superior já completamente destelhado. A impressão é que era questão de tempo para que o andar inferior viesse abaixo por inatividade ou demolido por força de ação humana.

Contudo fomos positivamente surpreendidos pela recuperação completa da fachada e do andar superior do imóvel que recebeu uma grande obra de reforma aliado ao restauro completo da fachada que devolveu o imóvel à vida, voltando a receber um estabelecimento comercial.

As alterações mais drásticas – porém compreensíveis – foram nas portas laterais que davam acesso ao andar superior do imóvel. A escada da esquerda foi suprimida e transformada em uma vitrine enquanto o lado direito foi mantido, com a adição de uma porta de vidro que fica após a porta aço.

Nossas duas ressalvas vão para a cor escolhida do imóvel, o branco, que por ser uma rua com intenso movimento de veículos logo ficará encardida e também a textura aplicada, outro facilitador para acúmulo de crosta de poluição. No mais, só nos resta celebrar essa recuperação.

Compartilhe este texto em suas redes sociais:
Facebook
Twitter
WhatsApp
LinkedIn
Siga nossas redes sociais:
pesquise em nosso site:
Cadastre-se para receber nossa newsletter semanal e fique sabendo de nossas publicações, passeios, eventos etc:
ouça a nossa playlist:

7 respostas

  1. Podiam pelo menos escorar o andar superior. Depois cai pro lado errado(a rua), mata alguém, danifica carros e aí a Prefeitura sai correndo pra todo lado – e se enche de processos. Falta de fiscalização. E tem de mandar escorar e conservar, não demolir a parte de cima!!!!

  2. Triste. Há um imóvel, vizinho ao local onde antes funcionava a Febem, com arquitetura rica em detalhes (Parecida com a casa da bóia). em mesma situação, com o térreo como estacionamento e a parte de cima lacrada, sem telhado.
    Mais uma vez, parabéns pelo seu trabalho.
    Um forte abraço.

  3. Esse PRÉDIO é onde estava localizada a loja de FERRAMENTAS ??? Se procedente, foi um local onde estive DIVERSAS vezes COMPRANDO materiais PARA A
    EMPRESA QUE EU TRABALHAVA, nos anos 60, na Avenida Rangel Pestana 1098 (era próxima da CANTINA 1060) !!!!

  4. Claramente houve uma série de pequenas descaracterizações. É “menos ruim” que abandonar, mas se a cada reforma tirarem detalhes assim não vai sobrar mais nada histórico dentro de algum tempo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.