Casa Abandonada – Rua José Lucas, 174

Um leitor do São Paulo Antiga nos enviou recentemente esta fotografia que mostra uma casa completamente abandonada no município de Atibaia.

Crédito: Divulgação

Localizada no número 174 da rua José Lucas, esta residência antiga está nesta situação há pelo menos 5 anos. Observando bem o imóvel, é possível notar que o teto e as paredes internas já não existem mais, tendo desabado há muito tempo. Apesar disso, a fachada é recuperável e encontra-se em um estado mediano de conservação.

Pelo que apuramos este velho imóvel não é tombado, entretanto, mesmo sendo apenas uma fachada o mesmo deveria ser tombado e preservado para a posteridade. Trata-se de uma área construtiva muito pequena, então é possível que se construa uma nova residência em seu interior, mantendo a entrada antiga.

Será que veremos um dia esta casa recuperada ou estará ela fadada ao abandono ? Abaixo uma outra imagem, do ano de 2011, extraída do Google Street View:

Crédito: Google Street View

Agradeço ao leitor que nos enviou a imagem e peço desculpas por não ter seu nome aqui, infelizmente perdemos o email que você nos enviou. Por gentileza, ao ver esta mensagem, contate-nos para que possamos dar os créditos corretamente.

Compartilhe este texto em suas redes sociais:
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Siga nossas redes sociais:
pesquise em nosso site:
ouça a nossa playlist:

10 respostas

  1. muito interessante esta reportagem,gosto muito de casas antigas, mas , principalmente da década de 40,trabalho em um famoso museu aqui em são Paulo, e sempre que estou andando na rua,ou no ônibus, admiro muito estas construções. admiro o memorial do imigrante e,.. aqueles galpões antigos que ficam ao longo da linha do trem aqui em são paulo…. bela matéria

  2. Gostaria de ver se algum internauta “retoquista” pudesse criar a imagem virtual desses imóveis, já recuperados e pintados, para ver quão bonitos eles voltariam a ficar, utilizando algumas dessas ferramentas do tipo photoshop. Quem se habilita? O Douglas. com certeza, irá publicar esse trabalho e incentivar que outros o façam. Quem sabe até o dono do imóvel se sensibiliza, né? Abraços;;;

  3. Caros, boa noite! Minha mãe nasceu em Atibaia em 1926 e no ano de 1973 voltou com a família para lá morar,após um período vivendo na capital.Lembro-me ainda garota de duas casas no centro de Atibaia e das histórias contadas por minha mãe sobre elas.
    Nessa época as casas em sua maioria ainda não tinham passado por tantas mudanças e eram ainda usadas como residência.
    Entre os anos 20 e 30 uma família inteira teria morrido de tuberculose nessa casa que passou décadas e décadas sem que alguém se atrevesse a habitá-la. Se estiver errada,peço desculpas, mas lembro-me bem de passar em frente e observá-la fechada.
    A outra casa que permaneceu por décadas e décadas fechada fica na Praça, bem ao lado da Santa Casa de Atibaia, lado de cima. Ali por conta de herança, um filho teria matado mãe,irmão e cometido suicídio em seguida.
    E há cerca de 15 anos aproximadamente sua fachada foi modificada e ninguém mais conta tais histórias.
    Abraços,

  4. Quanto a recuperação e resgate da fachada, cada vez que passo lá penso nessa possibilidade.

  5. Olá pessoas, meu nome é Daiane, sou guia de turismo em Atibaia e faço guiamentos constantemente em frente a este imóvel, enfim, eu não sei sobre a história trágica, mas temos um conselho municipal do patrimônio que determina a preservação de todas as fachadas dos imóveis nesta rua, infelizmente essa resolução é recente e não pode atingir outros imóveis que já foram modificados há muito e que eu tristemente acompanhei.
    Este imóvel da foto pertence a família Cordeiro, que também são donos do imóvel ao lado que está disponível para alugar. A família diz não poder fazer para a devida manutenção no momento, mas caso seja negociado, o próximo inquilino certamente terá esta obrigação. Esperto ter ajudado.

    Daiane Mavian – Guia de Turismo – daianemavian@hotmail.com

  6. A fachada do imóvel, que foi o que restou, foi tombada pelo então Conselho Municipal do Patrimônio Histórico. Fiz parte do Conselho Municipal de Cultura, órgão responsável por fiscalizar o patrimônio atualmente. Infelizmente o Conselho não tem autonomia para multar ou pressionar os proprietários e os órgãos responsáveis por isso dentro da prefeitura são muito morosos. Na época, a Defesa Civil foi acionada, na tentativa que se tomasse uma providência. A resposta ao Conselho foi que o prédio não oferecia risco de queda e que os donos seriam notificados para retirar o mato e o lixo. Nem isso foi feito…

    Agora, o Conselho de Cultura, à despeito da má vontade do Poder Público está sendo reativado. Esperamos que a situação melhore.

    1. Olá, boa noite. Me chamo Barbara e faço jornalismo na FAAT em Atibaia. Estou realizando um trabalho sobre uma casa antiga da Rua José Lucas e em pesquisas na Internet encontrei seu e-mail em um site chamado “São Paulo Antiga” em uma publicação de 2015. Não encontro no museu e nem pessoas que possam me informar a verdadeira história dessa construção, se não for incomodo, será que poderia me ajudar com o que sabe? Aguardo respostas, desde já agradeço.

  7. O imóvel que aparece na imagem fica na Rua José Lucas, onde há vários outros da mesma época, uns conservados, outros na mesma situação de abandono, como o Casarão Julia Ferraz.

  8. Eu fui criado em Atibaia. Já não estou mais nessa linda cidade a 26 anos. Hoje resido em Minas. Sempre me lembro das coisas que vivi Vivi e vi em Atibaia, e por coincidência essa casa sempre me chamou atenção pela beleza de sua fachada. Nunca me conformei com esse abandono. Diziam que era por questões de espólio, os familiares nunca chegavam a um acordo.
    E a título de conhecimento não é apenas a cinco anos que ela se encontra nessa situação. No mínimo a mais de quarenta. Era criança de 09, 10 anos e sempre foi dessa forma. Bem, quando criança ainda existia a parte interna.
    Outro imóvel que está nessa mesma situação e o chamado casarão, solar dos Ferras, se não me engano. Edifício de pau a pique do mesmo período da Matriz de São João Batista. Uma pena, lembranças que estão se perdendo.

Deixe um comentário!

%d blogueiros gostam disto: