Casa de 1899 – Rua Cônego Araújo Marcondes

Por incrível que pareça, nestes 9 anos de São Paulo Antiga nunca publiquei nada do bairro do Limão. Quando eu era criança frequentei muito essa região pois meu pai era dono de uma padaria por ali. Depois dessa época foram raras minhas idas para lá. Até agora.

Para suprir esta ausência, estive recentemente por ali fotografando algumas casas e apresento aqui aquela que é possivelmente a mais antiga construção da região, remanescente do século 19:

Apesar de não estar em seu melhor estado de conservação, trata-se de um importante patrimônio histórico paulistano. Construído em 1899, o sobrado é uma testemunha viva da formação do Limão e é até mais antigo que o próprio loteamento do bairro, iniciado em 1921 pela Imobiliária Mateo Bei. A casa até mesmo precedeu a chegada da igreja católica pela região.

Até meados da década de 1950 sequer existia a Rua Cônego Araújo Marcondes onde o imóvel foi construído, o que levanta suspeitas de que a propriedade por anteceder a própria formação do bairro, pode ter estado dentro de alguma propriedade maior, como chácara ou propriedade governamental.

Detalhe da fachada com o ano de construção (clique para ampliar)

Apesar da rua onde está localizado o sobrado ser bastante estreita e de mão única, a via recebe durante toda a semana um tráfego bastante pesado de carros, ônibus e caminhões que se utilizam dela para alcançar a Avenida Engenheiro Caetano Álvares. Entretanto, a trânsito não ocasionou – ao menos na fachada – danos estruturais nesta casa, como rachaduras oriundas de trepidações do solo.

No geral há pouco trabalho para ao menos deixar a fachada restaurada, sendo talvez a maior dificuldade a recuperação das janelas em madeira. Uma das janelas e a porta de entrada se não são as originais do século 19 são reposições muito antigas. Isso é possível afirmar observado o estilo empregado na confecção delas.

Detalhe das janelas do andar superior (clique para ampliar).

Não encontrei dados públicos sobre esta residência e nem mesmo os dados sobre ser tombada ou não. Enviei um questionamento ao DPH (Departamento do Patrimônio Histórico) e tão logo obtenha um retorno esse artigo será atualizado. Caso o imóvel não seja tombado providenciarei a solicitação.

*1 – Base de dados GeoSampa da Prefeitura do Município de São Paulo
Compartilhe este texto em suas redes sociais:
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Siga nossas redes sociais:
pesquise em nosso site:
ouça a nossa playlist:

11 respostas

  1. Imóvel bastante antigo, que bem representa de construção simples, um estilo da època!

  2. Muito interessante. Achei a porta de entrada pequena, de altura reduzida. Ao mesmo tempo é estranha a escada já na calçada. Será que havia problemas com águas pluviais ?

    1. Cláudio, não se é o motivo, mas essa casa fica muito próxima ao córrego da Av. Engenheiro Caetano Álvares, e do rio Tietê.

  3. BOA TARDE DOUGLAS,

    ME CHAMO HELEN.
    TENHO UM TCC PARA DAR INICIO NO SEMESTRE QUE VEM, MAS JÁ ME ENCONTRO PESQUISANDO E ANOTANDO ALGUMAS INFORMAÇÕES, PARA QUE COMPLEMENTEM MEU TCC.
    GOSTEI MUITO DO SITE, POSSUI MUITAS INFORMAÇÕES IMPORTANTES.
    SENDO ASSIM, GOSTARIA DE SABER SE HÁ POSSIBILIDADE, DE TER ALGUMAS INFORMAÇÕES A MAIS, PODERIA SER COM VOCÊ MESMO, OU COM ALGUM OUTRO FUNCIONÁRIO. ESTOU CONCLUINDO A FACULDADE DE ARQUITETURA.
    AGUARDO UM RETORNO QUANDO POSSÍVEL.
    DESDE JÁ AGRADEÇO.

    HELEN MARIELLY.

  4. Boa noite Douglas, sou estudante de arquitetura, estou no ultimo semestre, tenho um trabalho para fazer sobre casas históricas em São Paulo e gostaria de saber se você pode me ajudar com informações mais detalhadas sobre algum imóvel, exemplo: desenhos arquitetônicos.
    Abraços
    Obrigada!!

  5. Esta casa pertenceu ao meu avô, Salvador Padilha. Meus irmãos, por parte de pai, lembram dela com muito carinho.

    1. Fácil apontar descaso sem saber a condição financeira dos proprietários, e mesmo a situação legal do imóvel. Pelo estado geral da fachada, com uma das janelas feita de madeiras improvisadas, não é difícil presumir que a família que ali reside tem precárias condições. Não seria nada surpreendente ser uma invasão.

    2. Curioso que esse tipo de edificação – sobrado com fachada sobre a rua – não é nada típico de uma área talvez ainda rural, ou de chácaras. Será que essa rua já não existia ainda antes do loteamento do bairro, como uma estrada ou algo do tipo?
      Realmente mereceria uma investigação esse detalhe peculiar

Deixe um comentário!

%d blogueiros gostam disto: