Residência do Maestro Furio Franceschini

Localizada no número 366 da Avenida Nazaré, bairro do Ipiranga, esta casa antiga construída em 1916 foi a residência do ilustre Maestro Furio Franceschini (*1880 +1976).

clique na foto para ampliar

Considerada uma das casas mais relevantes do bairro, mesmo com tantos palacetes na sua proximidade, o imóvel abrigou o maestro até seus últimos dias. Posteriormente manteve-se em uso por alguns anos e depois foi fechada. Atualmente encontra-se em um estado ruim de conservação.

Entretanto uma excelente notícia: a Funsai (Fundação Nossa Senhora Auxiliadora do Ipiranga), atual proprietária do imóvel, anunciou recentemente que a casa que foi residência de Furio Francischini será restaurada para abrigar ali uma escola livre de música, com foco na música clássica e chorinho, destinada para alunos carentes e vulneráveis.

A louvável iniciativa tem um custo estimado em R$ 10 milhões e licitação para a empreitada terá seu vencedor anunciado no mês de agosto. Estaremos acompanhando o processo de restauração.

QUEM FOI FURIO FRANCISCHINI ?

Professor, compositor e músico, Furio nasceu numa família no ano de 1880 em Roma, na Itália. Aprendendo música com o pai a partir dos seis anos de idade, o organista e flautista Filippo Francheschini, foi estudar e se formou na Academia Santa Cecília. Ao longo da vida, ele também buscou aperfeiçoamento em outros países europeus, tendo como mestres Filippo Capocci, Philippe Bellenot, Jules Mouquet, Charles-Marie Widor e Vincent d’Indy.

Furio Franceschini (clique para ampliar)

Foi como regente de uma companhia lírica italiana que saiu do Velho Continente e chegou ao ensolarado Rio de Janeiro em 9 de novembro de 1904, atuando como organista na igreja de Sant’Anna e Sé Catedral. Também dava aulas no Seminário do Rio Comprido.

Ao chegar em São Paulo capital, no ano de 1907, foi professor de música sacra e canto gregoriano no Seminário Central do Ipiranga e mestre de capela na Catedral da Sé, onde permaneceu por 60 anos, dedicando-se especialmente à música sacra a partir de então. “O órgão que ele imaginou para a Sé era tão grande que não ficaria pronto à tempo de inauguração. A solução que ele encontrou foi emprestar o dele para a data”, contou o neto.

Além de ser considerado o melhor organista brasileiro de seu tempo, o maestro sempre compartilhou seu extenso conhecimento, lecionando contraponto, fuga e composição, e escrevendo um dos principais livros para musicistas amadores e profissionais: o Breve Curso de Análise Musical (1931).

Fonte: Ipiranga Feelings

Compartilhe este texto em suas redes sociais:
Facebook
Twitter
WhatsApp
LinkedIn
Siga nossas redes sociais:
pesquise em nosso site:
Cadastre-se para receber nossa newsletter semanal e fique sabendo de nossas publicações, passeios, eventos etc:
ouça a nossa playlist:

Uma resposta

  1. Eu já passei por diversas vezes aí nessa calçada. A casa, além de bonita, é bem grande.
    Agora, um custo estimado em R$10.000.000,00? É muito dinheiro, hein? Na certa, além do restauro, também vão adaptar a residência para acomodar o conservatório/escola. E esse montante aí deverá cobrir tudo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.