Na internet existe um gênero textual muito utilizado em todos os tipos de sites: a resenha. Famosa em jornais e revistas décadas atrás, elas migraram para o mundo digital e cada vez mais vemos pessoas resenhando sobre algo. Esse tipo de texto ajuda a contar a história de São Paulo através dos olhares de pessoas que tiveram diferentes experiências em uma das cidades mais ricas em diversidade no mundo.

Contar o que achou de uma cantina italiana no Brás, de uma noitada pela Rua Augusta ou de um jogo no Pacaembu é como fazer uma resenha. Hoje, vamos contar mais sobre esse gênero textual e como ele é importante para deixar na história o que São Paulo oferece.

O que é uma resenha?

Resenha é uma espécie de resumo, onde o autor separa pontos importantes de algo que “consumiu” e os descreve com muita riqueza de detalhes. Existem vários tipos de resenhas e por mais que algumas coisas mudem de tipo para tipo, a sua essência é a mesma. A seguir, confira tipos diferentes:

  • Resenha acadêmica
  • Resenha crítica
  • Resenha (opinativa)

Como explicamos, é uma espécie de resumo de algo, pode ser um livro, um filme, uma música, um ambiente, um jogo. Enfim, são muitas possibilidades, mas quando o assunto é a cidade de São Paulo e o que ela tem a oferecer, as experiências são o melhor tema para a sua resenha.

A diferença para o resumo é que na crítica o autor dá a sua opinião, portanto, o texto tem viés. No resumo, o que acontece é a separação dos principais pontos de algo para que o leitor tenha uma compreensão superficial.

Como fazer uma resenha?

Ela é muito simples, pode ser mais informal (mas com a ortografia na norma culta) e leva em conta bastante do que o autor acredita. Não é preciso apresentar dados ou fontes, mas as informações devem ser verdadeiras.

Existe uma estrutura básica a ser seguida e ela é composta por três partes: introdução, desenvolvimento e conclusão.

No começo, é importante situar o leitor, dando a ele uma apresentação geral da sua resenha. Do que ela se trata, quem é você e já dar uma palhinha do caminho que o texto vai tomar.

No desenvolvimento fica o “grosso” do trabalho. É aqui que todos os detalhes são apresentados de forma bem explicativa. Os pontos principais para o autor devem ser separados e expostos neste momento, balanceando entre os positivos e negativos.

Por fim, vem a conclusão. Agora, é hora de expor a sua opinião, definir em poucas palavras como foi a experiência que viveu e dar um veredito. É o momento mais pessoal de toda a resenha e que mais importa, porque é quando o leitor poderá avaliar o que ficou marcado após você ter consumido aquilo que falou.

Ideias de resenhas sobre São Paulo

Se você é daqueles que adora gastronomia, pode fazer resenhas sobre os restaurantes e bares que visitou na cidade. Apaixonados por futebol podem falar de suas experiências nos estádios paulistanos, desde os mais novos até os antigos, como Canindé e Javari. 

Até resenha sobre seu bairro dá para fazer, contando como é morar nele, suas facilidades, belezas e pontos negativos. A ideia da resenha é que você possa mostrar para os outros a sua opinião sobre algo, por isso ela é tão democrática e legal.

Como explicamos, também não é necessário conhecimento técnico. Por exemplo, não é preciso ser chefe de cozinha para descrever o que achou sobre a ida a um restaurante famoso na sua região. O que importa é saber como aquilo foi para você. Pessoas veem várias resenhas e é só lendo sobre diferentes pessoas que elas poderão formar uma opinião sólida sobre algo.

Sobre o autor