Edifício – Avenida Rangel Pestana, 1326

Primeiro elo de ligação do centro da cidade com as paragens mais distantes do leste da capital paulista e também com cidades do interior paulista e brasileiro, a Avenida Rangel Pestana e sua continuação, a Celso Garcia possuem algumas das construções mais antigas das regiões de Brás, Belenzinho e Tatuapé.

Pouco notado pelos paulistanos, fica localizado no número 1326 da avenida Rangel Pestana, no Brás, este belo edifício de cinco andares que é, possivelmente, o mais antigo da região.

clique na foto para ampliar
clique na foto para ampliar

A foto acima mostra o prédio após um bom serviço de pintura e recuperação de fachada ocorrido há alguns meses atrás. Por alguns anos, o prédio esteve com a fachada bastante descuidada e carente de atenção, como mostra a fotografia que tiramos em 2009, poucos meses depois de colocarmos no ar o São Paulo Antiga:

Crédito: Douglas Nascimento / São Paulo Antiga

O edifício é de um período onde morar em vias como a Rangel Pestana e Celso Garcia era um bom negócio. O comércio desta região era muito diversificado, haviam muitos cinemas ao redor e praticamente conseguia-se qualquer coisa apenas caminhando. Além disso, era uma região densamente habitada, mas tranquila.

O prédio está do lado direito nesta foto da década de 40
O prédio está do lado direito nesta foto da década de 30

Com o tempo a região foi se degradando e as pessoas começaram a se mudar para outras regiões da capital. O curioso é que atualmente grandes construtoras resolveram acreditar na região novamente, e vários empreendimentos começaram a surgir na área. Que venham novos ares para o Brás, mas sem desrespeitar a história local.

Abaixo mais duas fotografias atuais do edifício:

Crédito: Douglas Nascimento / São Paulo Antiga

Crédito: Douglas Nascimento / São Paulo Antiga

Confira mais fotos deste prédio, tiradas em 2009 antes da recuperação da fachada (clique na foto para ampliar):

Detalhe do último andar do edifício
Sacadas com alto índice de infiltração
Detalhes do edifício Na rua lateral, detalhe do tempo em que as ruas haviam identificação de quem foi a pessoa que dá nome ao logradouro.
Adorno do edifício Placa antiga de "aluga-se" mostra que o prédio está vazio há tempos.
No futuro estas sacadas poderão desabar devido a infiltração

Veja a localização deste edifício pelo mapa:

Visualizar São Paulo Antiga em um mapa maior

Compartilhe este texto em suas redes sociais:
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Siga nossas redes sociais:
pesquise em nosso site:
ouça a nossa playlist:

15 respostas

  1. É mesmo, seu estilo remete a um lixo quatrocentão que só mesmo uma metrópole perdida no tempo como São Paulo poderia ter. Minha mãe passeou muito por lá, foi inúmeras vezes ao Cine Piratininga, e comia doces numa Confeitaria que ela não lembra o nome. O Brás já teve seus momentos de glamour.

    1. Elisabeth a confeitaria em questao chama-se Confeitaria Colombo,onde hoje funciona o banco Bradesco!

  2. Nossa Elizabeth,como você pode dizer uma besteira dessa!!! “Lixo quatrocentrão de uma metropole perdida” É por pensar assim que as pessoas desse Brasil não conhece sua historia e deixa um patrimonio (que é sim, sua base uma das construções mais antigas do centro)chegar nessa situação. Existe inclusive, uma foto circulando que mostra a igreja quando a inta era uma capela e o edificil antes da reforma enquanto ainda era sobrado. A foto data de 1860.

  3. um dos principais problemas com rel~ção aos imóveis do bras é a invasão “dos esrangeiros” que derrubão os imoveis e constroem galpões, tenha certeza que para cada galpão construido aqui no brás,um casãrão a menos….

  4. proponho o lançamento de espaços culturais em todos os locais abandonados,iniciativa que poderia ser bancada pelas empresas do em torno dos imóveis, e não esperar pela iniciativa dos orgãos públicos, pois eles não servem para nada, só tomar o dinheiro do povo é pra isso que servem …

  5. Trabalho ao lado deste predio, atualmente o comercio não existe meia,e na frente deste imovel tem uma familia de sem tetos morando, alem de varios camelôs.
    Mas o mais interessante, é que de vez em quando passo na frente, e a porta da entrada para o predio esta aberta, e pasmem, tem um porteiro(ou zelador) uniformizado, cuidando do predio. Alias, ele esta bem cuidado por dentro(terreo), muito bonito mesmo

  6. Eu morei nêsse prédio há muitos anos.Sinto uma pena enorme pêlo abandono em que se encontra.Vale a pena sua recuperação pois é um ótimo edificio pertinho do centro.É lamentável a quantidade enorme de lindas obras de arquitetura que foram destruidas e que poderian estar enfeitando esta cidade.Mais aqui,infelizmente,trocamos beleza e qualidade,por coisas horrendas.Sería ótimo que copiasemos de outros paises onde cuidam e preservam seu patrimônio arquitetônico.

    1. Oi, Virginia, você morou nesse prédio em que época? Eu nasci no Brás e lembro que nesse prédio tinha um estúdio fotográfico de um japonês (se minha memória não me engana, se chamava estúdio Diana), o qual já fotografou toda minha família para seus documentos, passaporte, Rg, etc.

  7. Fiquei sabendo que estão pedindo aproximadamente R$ 100.000,00 por um apartamento neste prédio. Agora vendo o estado externo fica díficil comprar sem medo.
    Mas se tiver gente interessada é só procurar.

  8. Bem é muito triste ver um Predio que outrora foi a
    maravilha da cidade de são paulo estar em ruinas
    deveria se um patrimonio estorico ser pelo governo
    ou outras entidade reformado e tombado como estorico
    é pena que eu não tenho dinheiro senão eu compraria
    este predio tao maravilhoso e não deixaria ão leo
    como esta é uma pena ver coisas assim ou como tem
    gente sem teto poderia arrumar e colocaria um preço
    rasuavel e colocria pessoas para moraren acabaria com probremas de muita gente?

  9. Este edificio está sendo restaurado.Espero que a reforma esteja sendo bem feita como o edificio merece.
    Boa noticia.

  10. Morei nessa travessa desde quando nasci,apesar de tudo sinto muitas saudades desse local e dos muitos amigos que ai deixei, quem dera se pudéssemos voltar no tempo.

  11. A plaquinha de “Scientista” abaixo do nome da rua é uma menção a “Prof. Baptista de Andrade” que por ventura foi um cientista?

  12. Só acrescentando uma informação: nas décadas de 60 e 70, o térreo desse edifício abrigou uma filial super elegante das “Casas José Silva”, que vendiam roupas masculinas.

  13. Nesse prédio, embaixo, havia uma loja chamada Diana, que vendia material de caça e pesca.

Deixe um comentário!

%d blogueiros gostam disto: