Casa de 1895 em Pedreira

Quando recebo algum alerta de imóvel em risco de cair ou ser demolido faço o máximo possível para visitar o local imediatamente, pois o tempo não espera. E por não esperar é que procuro não vacilar um dia sequer quando estes avisos ou denúncias chegam até o São Paulo Antiga.

Mas e quando não há qualquer alerta ? É preciso contar com a sorte e com o fato de estar por vezes no lugar certo, na hora certa. E acredito que foi assim que cheguei em um domingo até a cidade de Pedreira, no interior de São Paulo e me deparei com o imóvel da fotografia abaixo:

clique na foto para ampliar

O imóvel não poderia ser mais curioso,pois além de estar localizado em plena rua Quinze de Novembro, data da proclamação da república, o imóvel possui em seu frontão não só o lema “Ordem e Progresso” como também o Brasão de Armas da República.

Construído em 1895, 6 anos depois da proclamação, o imóvel pode ter abrigado uma repartição pública no passado.  E o curioso é que a data de fundação da cidade é 1896, ou seja, do ano seguinte. Entretanto, mesmo tratando-se de um dos mais antigos imóveis da cidade e com um detalhe particular na fachada, ele não parece animar proprietário ou autoridades municipais em preservar a construção.

clique na foto para ampliar

Só foi possível determinar o ano da construção como 1895 recorrendo a uma ampla pesquisa em fotografias antigas, pois a parte superior do frontão caiu e apenas o algarismo final do ano ainda é possível ser visto. Quando estivemos na cidade apuramos que o imóvel encontra-se fechado, enquando o vizinho da esquerda está pintado e conservado.

A história do Brasil é muito recente, de pouco mais de quinhentos anos. No entanto, a cada dia que passa temos mais dificuldade de observar a história do país nas ruas. Sem preservar a arquitetura do país, quando o Brasil completar seu primeiro milênio pouco restará para mostrar aos brasileiros do futuro. E estes terão que recorrer somente aos livros e fotografias. Mas quem pode garantir que tudo estará documentado e fotografado para a posteridade ?

Estará o Brasil fadado a ser uma nação sem memória ?

Veja mais fotos deste imóvel (clique na miniatura para ampliar):

Compartilhe este texto em suas redes sociais:
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Siga nossas redes sociais:
pesquise em nosso site:
ouça a nossa playlist:

4 respostas

  1. o que é estranho é que brasileiros vão na Europa para ver monumentos, imóveis e cidades antigas mas no seu próprio país parece não quererem preservar suas memórias.

  2. é tão estranho também quando cada proprietário pinta de um jeito… lá na praça do patriarca tem um assim. deviam deixar uniforme, respeitando a harmonia original, e destacar a separação de outro jeito…

  3. Aliás, Douglas, lá no centro velho de São Paulo, perto do Largo de São Francisco, tem um edifício com o Cruzeiro do Sul na fachada, em um circulo azul semelhante ao da bandeira.
    Esses simbolos cívicos são muito bonitos, estéticamente mesmo, além de moralmente.

  4. Perto dessa casa no bairro ao lado JD Sao Jorge existia acho que uns 3 casaroes muito antigos..Acho que 1 ainda esta de pe os outros foram derrubados..Lembro quando crianca que eu tinha medo de olhar para os casaroes pois dizia que eram mal assombrados..

Deixe um comentário!

%d blogueiros gostam disto: