O Leste Europeu na Vila Ipojuca

Olha que curiosidade bacana sobre um importante bairro paulistano.

Quando lembramos de imigração do Leste Europeu em São Paulo, imediatamente nos lembramos da Vila Zelina. De fato este bairro tem uma forte relação com países como Lituânia, Rússia, Polônia etc. Entretanto há outra região com forte ligação com esta parte da Europa, a Vila Ipojuca.

Em mapa de 1943 a Vila Ipojuca (indicada pela seta) e arredores

Neste bairro da zona oeste paulistana também houve foco de imigração do Leste Europeu e isso se refletiu na nomenclatura dos logradouros públicos locais.

É por isso que até hoje naquela região existem ruas como Rua Croata, Rua Búlgara, Rua Húngara, Rua Dnieper (nome de um rio que nasce na Bielo Rússia percorre a Rússia e termina na Ucrânia), Rua Rumaica e a Praça Tcheco.

E ainda havia mais! A atual Avenida Ricardo Medina Filho não se chamava assim no passado. Até meados dos anos 1960 a via era chamada de Avenida dos Balkans (ou Balcãs no português atual).

Balcãs é o nome dado a região da Europa onde estão países como Albânia, Macedônia, Bósnia e Bulgária. Abaixo um pedaço da região extraído do Cadastro Imobiliário de São Paulo para os anos de 1937 e 1938:

Independente de quem tenha sido a figura de Ricardo Medina Filho é inegável que a mudança do nome da avenida afetou de maneira sensível a história da região.

Nós aqui do São Paulo Antiga criticamos muito as mudanças de nome dos logradouros da cidade, geralmente feita a pedido dos vereadores paulistanos. Essas alterações geralmente servem para atender a politicagem e pedido de votos e costuma escapar de critérios técnicos rigorosos.

Seria bastante interessante se o nome original voltasse para lá, além de reparar um erro do passado, seria uma forma de preservar a história do bairro.

Tem curiosidade sobre alguma rua paulistana ? Mande para nós que tentaremos descobrir a história.

Compartilhe este texto em suas redes sociais:
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Siga nossas redes sociais:
pesquise em nosso site:
ouça a nossa playlist:

25 respostas

  1. A matéria me lembrou os nomes das ruas do bairro onde moro – Moinho Velho – como:sava, iliria, reno, danúbio, fausto, belgrado, drava e elba.

    1. Conheço ai o Moinho Velho, meu pai morou muitos anos ai e tenho familiares por parte dele que moram ai até hoje, assim como tenho parentes que moram no Sacomã tambem, essa região é praticamente a minha segunda casa.

      E na Vila Zelina, de fato, tem muito Lituano, inclusive aqui tem uma comércio que vende comidas do Leste Europeu, tudo com os nomes típicos da região de onde eles vêm.

    1. Por falar em Vila Formosa, tenho uma pergunta.
      A Praça Skal, pelo nome, tem alguma referência, ainda que inexistente, com os escandinavos? SP tem um contingente, reconheçamos, reduzido. Mas não menos importante do que as outras etnias que formam o mosaico da nossa quadringentenária metrópole. O Campo Belo é onde encontramos com maior facilidade estes “loirinhos de olhos azuis” facilmente confundidos com os alemães.
      Há alguns logradouros referentes a escandinavos na Capital.
      Rua Chris Tronbjerg, no Paraíso.
      Rua Niels Christian Sorensen, em Parelheiros.
      Rua Henning Boilesen, na Lapa.
      O porquê da pergunta.
      Explico: Skal é “Saúde! (brinde)” em sueco.
      Muito obrigado.

  2. Também sou contra mudar nomes de ruas. Mas existem algumas que não dá para aguentar. A rua ‘Borboletas Psicodélicas’ no Jabaquara deve ser a campeã nacional de nome bizarro.

    Você compraria uma casa nessa rua? E na hora de vender, será que alguém compraria?

  3. Respondendo a pergunta: Tenho curiosidade em saber quem foi Micaela Vieira, nome de uma importante praça no centro da Penha. A prefeitura não soube responder e não existe referências a esse nome em sites de busca. Se responder ganha um picolé de limão (by Barbara Gancia )

  4. A preservação da história atravez de suas características originais, é fundamental!

  5. Meus Avós Maternos juntamente com minha Mãe e Tio vieram da Hungria em 1927, instalaram-se na Vila Ipojuca, e em 1946 mudam para a City Lapa, em frente a Praça José Roberto, ficamos até 1965, depois mudamos para Chavantes, SP onde até hoje resido.

    1. lembro me desse nome se não estiver enganado seu avo pertencia ao quadro da sociedade amigos de vila ipojuca SAVI

  6. Sou totalmente contra a mudança de nome das ruas. Até mesmo a rua Adolph Hitller. Os nomes são parte da História da cidade.
    Gostaria de ver a continuidade deste mapa especificamente onde hoje é Rua Heitor Penteado e adjacências. Pode me mandar essa imagem?

  7. De Fato existiu uma relação muito grande com imigrantes de leste europeu bem nos primórdios do bairro (1910-1920). Hoje em dia esta influência se perdeu. A maioria dos descendentes se mudaram. A título de curiosidade existe mais um bairro de imigrantes do Leste Europeu. É a Vila “Hungaresa” na região de Perus.

  8. Olá sou Eng. Civil e estudo os casarões antigos de São Paulo, gostaria de participar do grupo. Como faço.

  9. Vamos fazer uma petição? Quem sabe conseguimos fazer com que a Ricardo Medina volte a se chamar av dos Balkãs!

  10. Nasci e Morei na Piracicabanos, meu pai era Iugoslavo e minha mãe filha de alemães, toda a família viveu na Vila Ipojuca.

  11. Gosto deste relatos, são muito interessantes.
    Minha mãe contava que quando ela trabalhava no Tapetes Santa Helena, em dia de chuva, as Húngaras que lá trabalhavam vinham com barro até o joelho…
    Gosto de ver estas fotos antigas, a Eletropaulo tem bastantes.

  12. roberto de barros fui para vila ipojuca com 2 anos de vida morei na av dos balkcans n0 242 hoje 926ns passei todo a minha infancia neste paraizo chamada vila ipujuca ou vila pipoca para muitos moradores antigos saudades hoje tenho 85 anos dos quais metado em v ipojuca
    estude n grupo escola romeu de morais quando ainda ere na rua croata.

  13. Morei muitos anos na Vila Ipojuca, sou apaixonado por esse lugar. Sempre que posso estou la, revendo pessoas queridas.

  14. olá, me Chamo Éder, queria saber quais era as ruas próximas da Santa casa de são São Paulo no ano de 1876, onde posso procurar por informações?. Queria saber também dos nomes das ruas próximas ao Asilo Sampaio Vianna também no mesmo ano. Desde já agradeço ^_^.

Deixe um comentário!

%d blogueiros gostam disto: