A história das cédulas-troco e outras notas curiosas

Quem é que não fica irritado quando vai pagar sua conta na padaria ou em um restaurante e o caixa informa que não tem todo o troco e pergunta se você “aceita contra-vale”? Esta prática, irritante, muitas vezes também vem na forma das famigeradas balinhas de troco.

Porém, engana-se quem pensa que a falta de troco trata-se de um fenômeno recente, dos tempos modernos. Isto é algo que aflige os brasileiros, pelo menos, desde meados do século 19.

Naquela época não havia a opção de se pagar com pix ou cartões de débito ou crédito e se não havia troco para o cliente, também não era comum devolvê-lo com balinhas. Até porque muitas vezes o dinheiro que se faltava não eram míseros tostões, mas sim boas quantidades de réis.

Para evitar de perder o cliente que não queria ir embora sem o seu troco, qual era a solução do comércio e até da indústria ? Simples, emitiam seu próprio dinheiro:

Cédula particular de 200 Reis do início do século 20

Estas cédulas particulares eram produzidas nas tipografias brasileiras e, numeradas, eram oferecidas como troco quando faltava-se o dinheiro oficial. Com valores variados, eram bem aceitas pela população e só podiam ser trocadas nos próprios estabelecimentos emissores. Qualquer pessoa portando a cédula podia trocá-la. A grande maioria destas notas eram bastante rudimentares, mas algumas eram produzidas tão caprichadas que até pareciam com algumas cédulas oficiais.

Esta prática, que foi bastante comum em cidades mais afastadas dos grandes centros onde o troco era mais escasso, continuou em prática até quase na metade do século 20, quando a atividade foi desaparecendo gradativamente. Hoje estas cédulas particulares são bastante raras de encontrar e são disputadas por colecionadores.

É, sem dúvida, o bisavô do contra-vale.

CONFIRA UMA SELEÇÃO DESTAS CÉDULAS PARTICULARES:

Divulgação
Cédula de 2 Mil Réis da Companhia Montes Claros
Divulgação
Cédula de 100 Réis – Leopoldo Masson & Companhia
Divulgação
Cédula de 100 Réis de estabelecimento não identificado em Caraíbas (BA)
Divulgação
Cédula de 400 Réis emitida por Paulo Grassi
Divulgação
Cédula de 200 Réis de Cachoeira (BA)
Cédula de 500 réis de Luiz Coutinho D´Eça em Maracás (BA)

OUTROS TIPOS DE CÉDULAS ALTERNATIVAS:

Além destas cédulas contra-vale que mostramos acima existiam muitas outras que eram utilizadas das mais variadas maneiras. Vamos conhecê-las:

CÉDULAS APÓLICE:

Utilizadas como garantia de reembolso na compra de títulos de capitalização.

Cédula da Mutual Predial Paulista

CÉDULAS POLÍTICAS:

Na “pré-história” das campanhas eleitorais as cédulas políticas serviam para arrecadar dinheiro para um determinado partido ou um candidato em específico. As cédulas eram entregues ao doador em retribuição à sua contribuição de campanha e o valor era identificado na face da nota. Abaixo dois modelos, o primeiro para doação ao PTB (Partido Trabalhista Brasileiro) e o segundo à campanha presidencial de Jânio Quadros, em 1960.

Frente e verso de cédula do PTB com valor facial de 5 cruzeiros (sem data)
Cédula de 10 cruzeiros para apoio à campanha de Jânio Quadros à Presidência da República em 1960

CÉDULAS BRINDE E COMEMORATIVAS:

Abaixo uma série de cédulas que não eram usadas para nenhuma atividade financeira, seja troco ou qualquer outra, que eram emitidas para comemorar acontecimentos ou mesmo brindes de doces para as crianças brincarem.

Cédula de “10 Mil Gols” comemorativa da conquista da Copa do Mundo de Futebol de 1962 com o craque Didi na face e o selecionado no verso
Cédula de “10 Mil Gols” comemorativa da conquista da Copa do Mundo de Futebol de 1962 com o craque Mané Garrincha na face e o selecionado no verso
Cédula de valor fácil em valor de 20 cortesia das Balas Milionárias

E você, conhece alguma outra cédula contra-vale ou comemorativa ? Conte para nós!

Compartilhe este texto em suas redes sociais:
Facebook
Twitter
WhatsApp
LinkedIn
Siga nossas redes sociais:
pesquise em nosso site:
Cadastre-se para receber nossa newsletter semanal e fique sabendo de nossas publicações, passeios, eventos etc:
ouça a nossa playlist:

8 respostas

  1. Eu realmente adoro essas coisas. Muito bonito. Tempo em que se tinha imaginação para fazer as coisas, belos desenhos…

      1. Olá Douglas. Obrigado pela resposta, mas a minha pergunta não veio, e não lembro qual assunto.Cliquei no LINK, vi que voce trabalha, tem ou vende cedulas antigas? Voce tem alguma a venda? Cordialmente, Sidney A Prado.

      2. Alías, Douglas, se puder indicar pessoas que vendem estas cédulas ficarei agradecido. Tambem vendo cédulas, gosto muito das cédulas epoca de reis, império/republica, até as atuais. Caso queira posso colocar ( é permitido?) um link aqui nesta página para voce visitar? Cordialmente, Sidney

      1. Sensacional, parabéns!!! Nunca ouvi falar das cédulas troco!!! E eu sempre gostei e acompanhei a História do Dinheiro. Abraço

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.