Monumento ao Trabalhador do Asseio e Conservação e Limpeza Urbana

Por toda a cidade de São Paulo existem centenas de monumentos espalhados. Desses tantos, alguns são bem famosos e conhecidos pelo paulistano em geral. Já outros, por sua vez, mesmo estando em logradouros movimentados são pouco conhecidos pela população.

Hoje trazemos um a vocês uma dessas obras, o Monumento ao Trabalhados do Asseio e Conservação e Limpeza Urbana:

Inaugurado em 25 de janeiro de 2011, o monumento foi uma oferta do SIEMACO (Sindicato dos Trabalhadores em Empresas de Prestação de Serviços de Asseio, Conservação e Limpeza Urbana de São Paulo), para a capital paulista.

Obra do artista plástico Murilo Sá Toledo, o mesmo autor da escultura Apóstolo Paulo, na Praça da Sé, o conjunto é constituído de quatro esculturas que representam algumas das categorias representadas pelo sindicato. A saber o gari, a copeira, o jardineiro e a faxineira.

A figura do jardineiro é uma das esculturas

Instaladas na Praça Marechal Deodoro, cada escultura de bronze mede a altura de 1,65m e estão dispostas espalhadas em formato de um ´S´ prolongado, para que as peças possam interagir com o público. A ideia do escultor Murilo Sá Toledo é fazer quem passa por ali perceber que é cercado por estes trabalhadores no dia a dia, de maneira a reconhecer a importância de cada um deles em nossas vidas.

A figura da faxineira também é representada no conjunto de obras

Na época de sua oferta a cidade de São Paulo, o conjunto de esculturas sofreu resistência do então secretário municipal de cultura, que era a contrário a instalação do monumento por considerar que a obra abriria um precedente. No fim o SIEMACO acabou por convencer o secretário e as obras foram feitas e doadas como presente de aniversário para a cidade.

Veja mais fotos do conjunto de esculturas:

A copeira
O gari
A placa de identificação
Compartilhe este texto em suas redes sociais:
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Siga nossas redes sociais:
pesquise em nosso site:
ouça a nossa playlist:

8 respostas

  1. Vi essas obras no ano passado. O mais espantoso é que não foram roubadas nem vandalizadas; pelo menos até o mês de abril do ano passado quando as vi. Tomara que continuem como estão.

  2. Parabéns Douglas por esta matéria. Eu não sabia da existência desses monumentos. Fiquei surpresa. Repassei para muitos amigos que tenho certeza também não haviam tomado conhecimento. Suas postagens são sempre muito interessantes. Sucesso! Zóe

  3. Bela e oportuna a homenagem feita pelo sindicato que representa as empresas de serviços de asseio. Mas é bom tomar os devidos cuidados para não se repetir a “Limpeza” das esculturas ocorrida no Parque da Luz

  4. Mesmo com toda a mídia para que fiquemos antenados com o que ocorre à nossa volta, algumas vezes não conseguimos captar todas as informações que acontecem continuamente! Neste caso, então, levou 6 aninhos para nosso registro…..Novamente, felicito-o pelas suas benvindas reportagens!

  5. Por que o secretário da cultura não queria as esculturas? Como assim abriria precedentes? Eu quero mais precedentes assim…kkkkkkkkkkkkk. Eu não entendi o pq ele não queria, poderia esclarecer?

Deixe um comentário!

%d blogueiros gostam disto: