Monumento a Baden-Powell

Na Praça da República, de frente para a rua do Arouche, há um monumento pouco conhecido mas que faz homenagem ao fundador de um dos movimentos mais nobres do mundo:

Foto: Douglas Nascimento / São Paulo Antiga

Inaugurado em 29 de março de 1959 o monumento é dedicado ao lorde inglês Robert Stephenson Smith Baden-Powell, fundador do escotismo.

Criado por Baden-Powell em 1907, o escotismo é um movimento mundial, educacional, voluntariado, apartidário, sem fins lucrativos. Sua proposta é o desenvolvimento do jovem, por meio de um sistema de valores que prioriza a honra, baseado na Promessa e na Lei escoteira, e através da prática do trabalho em equipe e da vida ao ar livre, fazer com que o jovem assuma seu próprio crescimento, tornar-se um exemplo de fraternidade, lealdade, altruísmo, responsabilidade, respeito e disciplina.

Foto: Douglas Nascimento / São Paulo Antiga

Encomendada em 1957, ocasião do centenário de nascimento do homenageado, é obra do escultor por Vicente Larocca. A peça trata-se de um busto de bronze instalado sobre um pedestal feito de granito de Mauá, medindo no total 3,35 metros. Foi inaugurada dois anos depois.

A escultura foi uma doação da UEB (União dos Escoteiros do Brasil) para a Cidade de São Paulo e está instalada no local onde surgiu o movimento escoteiro no Brasil.

Contando atualmente com mais de 30 milhões de associados em todo mundo, o Movimento Escoteiro é forte também no Brasil e tem sua sede na cidade suíça de Genebra.

Foto: Douglas Nascimento / São Paulo Antiga

Compartilhe este texto em suas redes sociais:
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Siga nossas redes sociais:
pesquise em nosso site:
ouça a nossa playlist:

7 respostas

    1. Depende. O ME chegou ao RJ com os oficiais da Marinha em 1910, mas não durou um ano. A iniciativa em SP (1914), foi a que deu origem ao Escotismo em nível nacional com a fundação da antiga ABE. O Escotismo, de fato, foi fundado em S.Paulo.

  1. parabens pela materia ( independente de onde chegou o movimento ) importante para quem foi e sempre sera escoteiro !
    muito legal divulgar , pois nem todos escotistas e escoteiros tem a oportunidade de conhecer esta bela imagem de nosso B.P.
    SEMPRE ALERTA PARA SERVIR

  2. Nós, escoteiros, eventualmente tínhamos o costume de participar de um mutirão anual pra lavar essa estátua. Eu mesmo participei uma vez e tenho amigos que também participaram (e que organizavam o mutirão), isso, antes da última reforma na Praça da República. Ainda está bem conservada, e sempre tem escoteiro “fiscalizando” a conservação dela.

    Em um passado nada distante, era das únicas estátuas/bustos bem conservados na Praça, e muito mais por iniciativa dos próprios escoteiros que da PMSP.

  3. Com razão o Thiago.
    Há anos atrás, era tradição a limpeza e conservação da estátua pelos escoteiros e bandeirantes, indiferentes ao descaso das autoridades, que nunca reconheceram a importância do movimento, nem de seu fundador.
    Se a UEB e a FBB tivessem um pouco mais de sensibilidade, retornariam à prática da conservação, não só uma vez ao ano, mas num calendário previamente elaborado e -mais importante- cumprido.

Deixe um comentário!

%d blogueiros gostam disto: