O mistério do Tico (ou seria o Teco ?) da Rua do Manifesto

Como qualquer grande cidade do mundo São Paulo tem lá seus mistérios. Histórias de fantasmas, lugares mal assombrados, crimes famosos não resolvidos e também fatos curiosos que nem todos conhecem mas que mesmo assim chamam bastante a atenção de quem está por perto. É o caso do mistério do Tico (ou seria o Teco ?) da Rua do Manifesto.

Esta famosa rua do Ipiranga é principalmente conhecida por abrigar um dos mais antigos e tradicionais clubes paulistanos, o Ypiranga. Lá também está uma das mais antigas fábricas ainda em funcionamento no bairro, a Coats Corrente (antigamente Linhas Corrente).

Mas se estes dois são bastante conhecidos por sua história e importância, a estátua misteriosa do esquilo¹ da Disney desperta há muito tempo curiosidade e dúvidas: Quem afinal a colocou ali e cuida dela ? Afinal desde 2013, quando ela surgiu, uma já foi destruída e essa já foi quebrada algumas vezes.

Esse mistério em torno da escultura levou a uma série de hipóteses levantadas por transeuntes, moradores do bairro e até frequentadores do Ypiranga, já que o curioso “monumento” está bem em frente a entrada do clube. Recentemente a história até chegou às redes sociais:

Reprodução Facebook

O São Paulo Antiga foi até o local e conversou com alguns moradores e comerciantes próximos para descobrir algo mais sobre a curiosa estátua.

De acordo com o dono de uma lanchonete próxima, inicialmente eram duas estátuas, o que completava a dupla de esquilos mais famosa do mundo. Depois uma delas foi destruída e ficou algum tempo sem a cabeça, até que foi removida. Apesar de conhecer estes detalhes, nosso entrevistado não tem ideia de quem foi a ideia de as colocarem ali.

Sem respostas decidimos escrever ao Clube Ipiranga, na esperança de que eles fossem os autores da travessura. Mas por e-mail o clube negou envolvimento com a estátua, mas nos deu a dica de quem foi o autor e de quem cuida do esquilo gigante:

A banca de jornais e revistas “Família Ypiranga” não está mais por lá e não conseguimos descobrir (ainda) o paradeiro de seu dono e nem seu nome. Foi dele a ideia de colocar alguns vasos no decorrer da calçada bem como as estátuas de Tico e Teco. Ao menos agora pelo menos já sabemos que a estátua não é assombrada e nem se reconstrói sozinha, sendo cuidada por moradores da região.

O esquilo de olho na movimentação da Rua do Manifesto, ao fundo o Clube Atlético Ypiranga

É O TICO ? OU SERIA O TECO ?

Apesar de aparentemente serem idênticos a dupla de esquilos da Disney tem sutis diferenças desde sua criação por Walt Disney em 1943. Através das personalidades é bem fácil de distinguir um do outro: Tico é o mais inteligente, enquanto Teco é o mais bobão.

Já fisicamente alguns costumam dizer que é a diferença na tonalidade da cor marrom dos personagens, mas isso pode variar de acordo com o passar dos anos e dos ilustradores, não servindo como critério. A diferença física original entre ambos é a cor do focinho. Tico tem o focinho preto, enquanto Teco ora o tem na cor marrom ora na cor vermelha. Portanto o esquilo sobrevivente da Rua do Manifesto é o Teco!

Tico e Teco

Com isso um dos mistérios do bairro do Ipiranga foi resolvido. Vida longa ao Teco e se alguém souber o paradeiro da pessoa que o instalou ali entre em contato conosco, gostaríamos de conversar com ele(a).

ATUALIZAÇÃO – 23/03/2020:

Infelizmente recebemos uma informação muito triste, de acordo com um colaborador do site que passa diariamente em frente ao local, a estátua remanescente foi destruída em um ato de vandalismo.

É uma pena. Se alguém tiver indicação onde encontramos outro para comprar nos avise que instalaremos um novo no lugar. A lenda não pode desaparecer assim.

NOTA:
1 Apesar de chamarmos Tico e Teco apenas de esquilos, na verdade eles são tâmias. Na América do Norte existem 23 espécies diferentes e o nome “Tamias” vem do grego e significa armazenador, afinal uma característica desses bichos é armazenar comida para passar o inverno.

Compartilhe este texto em suas redes sociais:
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Siga nossas redes sociais:
pesquise em nosso site:
ouça a nossa playlist:

19 respostas

  1. Este é o que nós chamamos de Teco, Douglas. Repare o nariz vermelho e os dentões espaçados.

    1. A matéria explica exatamente a diferença entre eles, era só ler até o final antes de descer a página e vir comentar…

  2. Sempre ficava encafifado com essa estátua. Achava que era alguma decoração de jardim, do mesmo tipo daqueles anões de louça, que tinha sido abandonada ali e ficou. Obrigado por esclarecer esse mistério!

  3. Então o tivo foi mais ssperte e se mudou da cidade, rsrsrsrs…
    Brincadeira as parte, e uma pena q várias propostas interessantes dos moradimor não resistam a depredacde que rotineiramente acontecem em nossas cidades, seja em monumentos,, edifícios ou qualquer patrimônio exposto.
    Acho lindo , nos EUA, todas as cidades têm vasos com flores penduradas em postes e em regiões mais antigas muitas obras de arte pelas calçadas, coisa impensável aqui…

  4. Legal a sondagem que vc. realizou….meu pai é sócio remido do clube, local em que aprendi a nadar e hoje, eventualmente participamos de algs. atividades, pois ele já alcançou a idade de 90 anos! Lembro-me da banca de jornal que foi minguando nas vendas até o seu encerramento definitivo. O que se precisa ainda aprender neste país é a preservação de qualquer escultura.
    Um abraço e sempre avante!

  5. Parabéns Sr.Douglas! Sou sua fã. Gosto de suas postagens. Amo minha cidade de SP, pois sou paulistana. Um dos meus netos frequenta a escolinha de futebol do Club Ipiranga. Meu marido o leva para as aulas e a pergunta do menino: quem colocou a estátua aí e por quê? Vou mostrar a ele o seu post. Obrigada por posts lindos e interessantes. Um bom dia!

  6. Interessante! São Paulo é gigantesca e esconde estórias de fatos que poucos sabem a origem – isso vai se perdendo no tempo, se tornam lendas, às vezes. É muito bom saber que sempre existe alguém para ir atrás disso e colocar a público. Conheço muito pouco do bairro do Ipiranga mas já bateu a curiosidade de ir até a Rua do Manifesto visitar o Teco… Obrigado por seu empenho!

  7. Alguns anos atras fazia umas visitas esporádicas a este Blog, quando pesquisava sobre a cidade. Agora, aposentado, faço caminhadas pelos bairros de São Paulo e “redescobri” este maravilhoso site. Já pretendo passar aí e fotografar o bichinho. Gostava muito da dupla quando na minha infância, pena que destruíram a outra estátua.

  8. Escrevo demais, mas as histórias da São Paulo de antigamente, sobretudo do Ipiranga me encantam. Preciso fazer um blog, mas infelizmente, já aconteceu de copiarem ideias minhas na internet. Recomendo o documentário “Resgates”, que conta a história dos primeiros moradores do Ipiranga e Sacomã, inclusive da Comunidade de Heliópolis. Creio que tenha disponível na internet. É frequentemente apresentado em canais como o TV Escola.

  9. Infelizmente nesse carnaval quebraram a ultima estátua que havia na praça.

Deixe um comentário!

%d blogueiros gostam disto: