Livro de projetos – Arquiteto Rino Levi

Autor de grandes obras espalhadas pela cidade de São Paulo, Rino Levi é conhecido como um dos grandes arquitetos brasileiros. Sua assinatura está em edifícios como o Guarani (Parque d. Pedro II), Nicolau Schiesser (demolido – Rua Augusta), Sede do IAB-SP entre outros.

No vídeo dessa semana trazemos para você conhecer em detalhes as obras deste importante arquiteto reunidas em um livro catálogo. Assista:

Gostou ? Não esqueça de assinar o nosso canal no YouTube e clique no sininho para receber as notificações.

Compartilhe este texto em suas redes sociais:
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Siga nossas redes sociais:
pesquise em nosso site:
ouça a nossa playlist:

10 respostas

  1. Legal conhecer esse livro compacto do Rino Levi. O maior, da Romano Guerra, está esgotado ha muito tempo e, agora, está sendo reeditado por meio de um financiamento coletivo pela Catarse.

  2. Prezado,
    O livro sobre Rino Levi, da Romano Guerra, será reeditado,por meio de “vaquinha” no site Catarse.
    Algumas dicas sobre seus comentários:
    O prédio da FIESP foi projetado depois de sua morte. Os sócios remanescentes Roberto Cerqueira Cesar e Luis Carvalho Franco sao os autores do projeto.
    O prédio do IAB tem vários autores: Rino Levi, Roberto Cerqueira Cesar, Miguel Forte, Galiano Ciampaglia, Niemeyer não participou do concurso, mas foi membro do juri e sugeriu que as três equipes participantes fundissem seus projetos em um só. Foi o que fizeram os quatro autores acima citados. A equipe liderada por Abelardo R Souza não participou do projeto final.
    Há outras questões de menor importância que, se tiver interesse, entre em contato comigo,
    Parabéns pelo site!

  3. Prezado sr.Douglas. Como chefe técnica da Biblioteca da FAU gostaria que o sr. fosse mais cuidadoso ao realizar comentários como o sr. fez em relação ao “descarte” do livro, objeto de sua postagem. Temos três exemplares do mesmo em nosso acervo. Costumamos repassar, em casos como esse, para outros acervos de faculdades de arquitetura. O que as bibliotecas dessas instituições fazem com nossas doações, não temos ideia. Mas seu comentário pode sugerir que não temos critérios , consolidados há anos pela Biblioteca da FAUUSP para realizar o descarte de duplicatas.. Somos uma instituição respeitada e idônea na curadoria de vários acervos que aqui se encontram. Portanto, esperamos ter esclarecido a questão. Atenciosamente, Mônica.

    1. Prezada Mônica, revi o vídeo duas vezes e não encontrei em nenhum momento algo que dê sentido que vocês não são cuidadosos no descarte de duplicatas de livro.
      De qualquer maneira agradeço seu contato.

  4. Grande Douglas, tudo bem? Fui pesquisar sobre o edifício Guarany e, claro, encontrei o seu site. Olha a biblioteca! É de livros paulistanos? Vi a coleção de livros com história de bairros, da prefeitura. Sua coleção está completa? A minha só falta dois bairros. Vou procurar você no Face e adicionar. Abração! Britto

  5. Assisti o vídeo. Muito legal! Acho que um prédio que aparece no começo do livro é um que ficava na rua Maria Paula quase esquina com a Brigadeiro. Demolido para ampliação da 23 de Maio, creio. Tem uma foto do arquiteto no alto dele, tendo ao fundo a av. Brigadeiro, sentido praça Perola Byngton. Parabéns pelo trabalho Douglas!

  6. Falando no Parque D. Pedro, ha um edificio que e testemunho da grandiosidade do mesmo, no periodo pre guerra.

    Edificio Palacete Palacete Nacim Schoueri
    Parque Dom Pedro 282

    Da uma olhada. Predio de Condominio.

    O terminal de Onibus avacalhou com a esplanada. Se pelo menos o projeto do Parque Tamanduatei fosse adiante, e uma barreira erguida para bloquear a feiura.

    Leite derramado.

Deixe um comentário!

%d blogueiros gostam disto: