Estação de Ataliba Leonel

Que o Brasil não preserva o seu patrimônio ferroviário isso nós já sabemos, mas que existem cidades muito pequenas pelo interior do Estado de São Paulo que conseguem ter mais de uma estação abandonada em seu território isso foi uma ingrata surpresa.

A pequena cidade de Manduri, consegue ter duas estações ferroviárias abandonadas em seus limites. Uma, a que leva o nome da própria cidade, já comentada aqui no São Paulo Antiga, e a outra que é conhecida como Ataliba Leonel, que nem mesmo trilhos possui.

Inaugurada em 1906, a pequena estação fazia parte de um ramal ferroviário chamado Ramal Piraju. Esta estação, era a única estação intermediária entre as estações de Piraju e Manduri. A mesma tem o nome de importante vereador da cidade de Piraju, Ataliba Leonel. A estação, à época, fora construida com recursos da câmara de vereadores.

Foto provável da inauguração da estação em 1906 ou de 1908.

O ramal acabou sendo fechado em 1966, e esta estação bem com as demais do ramal acabaram sendo fechadas.  Não demorou para que a deterioração chegasse a estas estações, principalmente Ataliba Leonel, que fica até hoje em dia um tanto quanto isolada da vida da cidade. No caso de Ataliba Leonel, ela foi engolida pela Fazenda do Governo Ataliba Leonel e teve até seus trilhos completamente removidos.

Sem trilhos – já completamente removidos do ramal – ,placas ou qualquer outra identificação diante do imóvel abandonado o local só é conhecido por moradores da região, antigos usuários do ramal (note que o ramal encerrou-se há 45 anos) e especialistas em história ferroviária, como é o caso de Ralph Giesbrecht dono do site Estações Ferroviárias e que acompanhou o São Paulo Antiga até o local.

A estação hoje é um prédio fantasma de 105 anos, e que só está de pé porque foi construido com uma razoável estrutura. Mas, com o tempo, e sem qualquer tipo de preservação, não irá demorar para que uma das últimas lembranças deste ramal desapareça por completo. Como será que se sentiria Ataliba Leonel em saber o fim triste que levou a estação que carrega seu nome ?

Saiba mais:

Veja mais fotos da estação (clique na miniatura para ampliar):

Compartilhe este texto em suas redes sociais:
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Siga nossas redes sociais:
pesquise em nosso site:
ouça a nossa playlist:

13 respostas

  1. Nós que amamos a história perdemos, o povo perde sua história e por fim o município perde um ponto turístico que traria recursos financeiros para a cidade. Tá tudo errado.

  2. não vamos exigir que vereadores e políticos em geral sejam poetas, mas que isso é prova de imbecilidade, ah, isso é. e o povo, bem, o povo prefere o admirável mundo novo que as redes globos exibem. que desgraça!

  3. Ainda que esteja assim vilipendiada essa estação é um exemplo de como antigamente as obras públicas eram feitas com mais cuidado ao invés de se valorizar mais o uso político das mesmas que a qualidade. A propósito: o pai de um dos meus bisavôs era engenheiro e trabalhou na construção de ferrovias…

  4. Causa-me arrepios de ver nossa história abandonada. Os prédios deveriam ser conservados para a posteridade para que as futuras gerações soubessem que no passado existiam coisas maravilhosas. Cada município tem a sua história, porém chegará o dia que ninguém mais saberá nem mesmo do passado de sua família, já que o descaso começa pelo próprio governo que não dá a mínima para a preservação histórica, senão vejamos: Um País maravilhoso como o nosso, cheio de coisas belissimas, não pode ficar a mercê de políticos inescrupulosos. Ninguém merece ter um MEC que ensina de maneira errada os alunos que atualmente frequentam a escola. Cadê a Educação Moral e Cívica? Cadê os ensinamentos de história e geografia que tão bem faziam para que todos cultuassem o amor pela coisas? Hoje, infelizmente a educação está mais para ensinar as coisas erradas, pois, na maioria das vezes os alunos não sabem nem mesmo o que representa a data de 9 de Julho para o Estado de São Paulo, quanto mais sobre a guerra do Paraguai, ou quem foram Rui Barbosa, Joaquim Murtinho, José Bonifácio, Dom Pedro II e muitos outros que fizeram parte da histório do Brasil. Enquanto isso, não é de estranhar que deixam ao léu nosso passado e nossa história. Itatinga também sofre dessas consequências; tinhamos uma belíssima estação ferroviária construida no início do século passado, quando a exemplo de Pirajú tinhamos também um ramal ferreo, que partindo de Miranda Azevedo (antiga) ia até a cidade de Itatinga. O pretenso progresso fez com que a administração municipal demolisse tal prédio para abertura de uma rua. Hoje só mesmo algumas fotos para podermos relembrar o passado tão glorioso da antiga Estrada de Ferro Sorocabana que deixou tantas saudades, não somente aos ferroviários, mas também a nós que gostamos tanto de história e de sua preservação. Mas, no Brasil é isso mesmo; chegará o dia em que ninguém mais saberá nada sobre ele e aí fica mais fácil para os governandes cabrestear cada vez mais o pobre eleitor, pois gente que não sabe nada é bem mais fácil de se comprar com um pouco de comida.

    1. Faço das suas minhas palavras! O seu texto é perfeito.
      Realemte é muito triste esse descaso….

  5. para conhecimento geral foi restaurada, mas como sempre teve alguns politicos que levaram vantagem, pois compraram um trenzinho para lá dizendo que era um trenzão!!!rsrs

  6. oi tudo bem como foi a ferrovia tá caindo Hein de gloria nossa glorias de vidas Resp.

  7. É muito triste ver o estado em que se encontram as estações ferroviárias em nosso estado e tbm em outros. Uma pena um descaso total.

  8. Deu até uma dor no coração ver essa estação neste estado…
    Foi restaurada mesmo ? Gostaria de ver as fotos da estação após a restauração.

Deixe um comentário!

%d blogueiros gostam disto: