Edifício – Rua Condessa de São Joaquim, 215

No cruzamento das ruas Conde de São Joaquim e Condessa de São Joaquim, na Bela Bista, nos deparamos com esta belíssima construção. Trata-se de um pequeno edifício da primeira metade do século XX que permanece preservado, apesar de estar com bastante pichação em sua fachada.

A entrada principal, dá-se pelo número 215 da rua Condessa de São Joaquim, enquanto na esquina vê-se uma entrada que dá acesso aos porões do imóvel. O prédio tem dois andares.

Com uma pintura e uma recuperação da fachada o imóvel pode rapidamente tornar-se um grande atrativo da região.

Veja mais fotos deste imóvel (clique na foto para ampliar):

Compartilhe este texto em suas redes sociais:
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Siga nossas redes sociais:
pesquise em nosso site:
ouça a nossa playlist:

32 respostas

        1. Prezado Daniel. que legal, seu contato. foi formada uma comissão de apoiadores da reforma do casarão. Você pode fazer contato com Guilherme Junior pelo tel (11) 31055146. Passei seu e-mail para Elizabeth Simão, que fará também contato com você.

          Um abraço,

          Jadir de Assis

  1. O imóvel pode ser facilmente recuperado.Sem falar que está localizado em um bom lugar.

    1. Oi. Os donos do casarão têm sim o maior interesse na sua recuperação. A casa pertence à Juventude Operária Catolica e estamos fazendo uma campanha entre amigos e antigos participantes da JOC para garantir sua restauração. O PROBLEMA É QUE É MUITO CARO e não temos nenhum apoio de nenhum órgão para o nosso projeto.
      O casarão foi tombado mas a prefeitura de São paulo, não contribui para a preservação do patrimonio tombado.
      Além dos vandalismos constantes que a casa sofre.

      1. Só o anel do Papa paga a reforma dessa e de mais 10 casas. Mas tadinho, Sua Santidade tem prioridades muito maiores do que fazer caridade para com os “jovens operários”.

      2. O Casarão é lindo. Me lembro que em 1968, quando militava na JOC, costumava ir à reuniões nesse casarão. Ele faz parte da história de resistência à ditadura no Brasil. Vale a pena preservá-lo e, resgatar a memória de resistência e luta da JOC Brasileira.

        1. No dia 27 de Agosto, estaremos desenvolvendo uma atividade em São Bernardo do Campo, no sindicato dos Metalurgicos do ABC. Estamso reunindo amigos da JOC de todas as épocas em um grande vento de congraternização, encontro, solidariedade à juventude trablahdora e para arrecadação de fundos para a reforma do casarão. Na ocasião será lançado o livro Cartas da Utopia do poeta Antonio Souza, que foi militante da JOC ma década de 1980. a renda será revertida para a reforma. Também o Waldemar Rossi, que foi miulitante na décfada de 1960, doou exemplares do seu livro lançado em em 2010, revertendo a renda para o mesmo fim. Outras campanhas também estão sendo desenvolvidas em várias partes do Brasil. Caso queiram contribuir, procurem a juventude operária Catolica, no memso endereço ou pelo fone(11) 3105 5146.

    2. De fato é um prédio maravilhoso e que abriga muitas histórias inclusive do movimento operário de São paulo. O prédio da condessa de são joaquim pertence a Juventude operária Católica brasileira, mas conhecida como JOCB. É um movimento de organização e formação da juventude trabalhadora.
      Estamos fazendo uma campanha para recuperar e reformar o prédio que tem várias utilizaçãos.
      contatos 11-3105-5146 ou 6591-1851 – Bete

  2. Simplismente lindo! A riquesa de detales na faixada e a conservação das portas e janelas são surpriendentes!
    Uma boa restauração iria deixa-lo novo!
    Esta construção de fato é um primor!
    Douglas, vc sabe em que ano foi construido este predio? Realmente ele é muito bonito!
    Outro dia vi um documentario na tv a cabo, mostrando que na Argentina até hoje existem bairros inteiros com construções maravilhosas do começo do secula xx e até seculos passados, bem conservadas e que se alugam e se vendem até hoje! Fiquei pasme de ver como é bem preservada a história naquele país!
    E nós brasileiros o que fazemos?!? Demolimos para construir altos e novos predios residenciais que nos custam uma vida toda de trabalho.
    É lamentavel ver como os brasileiros não tem apego a sua historia passada, e como simplesmente se desfazem dela, demolindo lindos casarões e predios.
    De fato dói o coração daqueles que de fato amam a história.

      1. Puxa muito legal Douglas, como leitora fiel do Blog, aguardarei com prazer para ler essa materia especial sobre Buenos Aires. Obrigada.

      2. Buenos Aires, oba! Não vai faltar assunto. Uma voltinha curta em Santelmo já dá pano para manga!

    1. OLá Karin, nós também sonhamos com a possibilidade da recuperação do casarão. Ele pertence a um movimento de jovens trabalhadores chamado Juventude Operária Catolica e foi adquirido pela organização, na década de 1960, por meio de campanhas financeiras realizadas pelas jovens trablahdoras que compunham o segmento feminino do movimento na época e que se chamava JOC feminina. é uma história bonita de conquista e hoje, eu que já passei por este movimento nos anos de 1980 e 1990, faço parte de um grupo de amigos que está iniciando uma campanha para a restauração deste ptrimônio.
      Infelizmente não há fontes de apoio e nós vamos tentar a exemplo das jovens que conseguiram adquirir o casarão, nos moviemtar na tentativa de sua recuperação.

        1. Olá Douglas, Os contatos são: Juventude operária Catolica Brasileira, Rua Condessa de São Joaquim, Bela Vista, São paulo. Fone de contato: (11) 31055146.

          http://jocbrasil.org.br/mobilizacao-pretende-reformar-predio-historico-da-joc

          Esta ação solidária, tem o bjetivo de preservação do patrimônio, bem como fortalecer a organização dos jovens em situação de vulnerabilidade social no nosso país.

          Um abrçao e desde já agradeço em nome dos Jocistas de todos os tempos.

  3. Nossa que bom que esse edificio esta em boas mãos! Douglas Nascimento você entrou em contato com a Jade???

    1. Retificando: o casarão não é tombado pelo município como parte do patrimônio historico, como eu havia afirmado em um comentario anterior. O fato é que há um movimento no sentido de sua restauração e todas as contribuiçoes são bem vindas.
      Lembrando que o casarão faz parte da historia recente do Brasil.

  4. Realmente, o edifício é bonito. Às vezes vou a um prédio defronte a ele, sempre perguntei-me quem habitava ali, e agora sei.

    1. A JOC (Juventude Operária Católica) ainda não desistiu de reformar a casa. Estamos na batalha para começar as obras no telhado, que vai ser a primeira das cinco etapas em que pensamos essa reforma. Se você quiser conhecer contribuir, buscar informações ou apenas conhecer o prédio, entre em contato com a gente, pelo email jocbrasileira@gmail.com, ou pelo tel (11) 3105-5146! Abraço!

  5. Com muito esforço e por meio de campanhas a Joc Brasileira está conseguindo fazer as reformas mais necessárias no casarão da Rua Condessa de São Joaquim 215. O telhado já está pronto e as calhas e beirais estão sendo recuperados. Aos poucos vamos fazendo novas campanhas para a pintura e outras reformas necessárias. Parabenizo aos jovens da Joc e aos amigos que têm sido solidários para a campanha de reforma. Qualquer contribuição continua sendo bem vinda.

  6. O que me chamou a atenção nessa foto, além da edificação, é claro, foi a placa de trânsito com a orientação:
    ← Liberdade;
    Paraíso→

  7. Só pra informar que acabamos de fazer a reforma do telhado do casarão. Já ficou bem bonito. Continuamos na luta pra as demais reformas. pintura e outras reformas necessárias pra casa.

  8. Um lindo patrimônio desse.mas é usado para festas da ONGs.festas Como baladas com bebidas e consumo de lícitos .pela juventude católica operária brasileira. Uma vergonha

  9. Olá Boa tarde
    Tudo bem concordo com o senhor jornalista quando histórico e geográfico ele conservado e estourado. Mas os responsáveis( juventude operária católica )mandesse conversado mas eles usao para fazer festas que vão ás 04:00 horas e mais jovens com bebidas e drogas som alto.E na parte de trás tem uma garagem no período dia que tem dois homens que ficam mexendo no carros deles fazendo manutenção 24 horas entra e saia mexe no motores ou na frente do portão tem um que usa a jaqueta da casa Bahia fumam e ficam mexendo nos carros.
    Ai te pergunto cadê a parte da histórico. Eu convido pra o senhor fotografar ou filmar .

  10. Kkkkkkkkkkk engraçado que vocês só mostrar o casarão e a parte de trás do casarão aonde os responsáveis alugam para terceiros que colocam carros até fazem oficinas de veículos e motos .isso vocês não mostrar .

    1. Sr José Carlos,

      Creio que o local pra reclamação não é aqui. Isso que o senhor está relatando é irrelevante para o conteúdo da matéria, mas recomendo o senhor procurar os órgãos públicos responsáveis pela fiscalização. Abraços

Deixe um comentário!

%d blogueiros gostam disto: