14 doces da Bela Vista para voltar à infância

Duas coisas lembram infância como nada mais neste mundo: brinquedos e doces. É deste segundo item que falaremos aqui hoje, para isso vamos usar o antigo catálogo de doces da Bela Vista.

Fundada em 1915, é uma das marcas paulistanas mais lembradas quando o assunto são os doces.

Fábrica da Bela Vista na década de 60 (clique para ampliar)
Fábrica da Bela Vista na década de 60 (clique para ampliar)

Hoje voltada para a produção de biscoitos, a centenária Bela Vista produziu por décadas alguns dos doces mais gostosos e lembrados da infância de muita gente, especialmente nossos pais e avós, além de crianças nascidas até a década de 1980.

Como uma forma de homenagear esta fábrica que até hoje está na cidade de São Paulo, fizemos uma seleção de 14 balas e doces já vendidos pela empresa e que vão te deixar com uma sensação deliciosa de nostalgia e água na boca. Mas não se preocupe, muitos destes doces ainda são encontrados no mercado.

Vamos a eles:

1-SUSPIROS COLORIDOS
Divulgação

2-PICOLÉ DE BANANA
Divulgação

3-MARIA MOLE
Divulgação

4-MARSHMALLOW ou TETA-DE-NEGA (nome popular)
Divulgação

5-PÉ DE MOLEQUE, GIBI, DOCE DE LEITE e BISCOITO COM MARIA MOLE
Divulgação

6-TOFFEE FAIXA PRETA
Divulgação

7-PIRULITOS COM SABORES DE FRUTAS
Divulgação

😯 INESQUECÍVEL BOLET’S  (embalagens de duas épocas distintas)
Divulgação
Divulgação

9-DEN DEN
Divulgação

10-BANANINHA, FONDANT, PAÇOCA, GELEIA e BIRIBA
10

11-CHICLETES BALÃO MÁGICO
Divulgação

12-MERENDINHA (com o Fantasminha Camarada)
Divulgação

13-BISCOITOS MIRAGE (Rosquinha de Coco, e biscoitos doce e salgado)
Divulgação

14-CHICLETES POPEYE
Divulgação

Lembrou destes doces ? Qual destes você mais gostava ? Deixe um comentário. Nós aqui do São Paulo Antiga gostamos e comemos quase todos os que aparecem neste artigo.

Saiba mais:

Compartilhe este texto em suas redes sociais:
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Siga nossas redes sociais:
pesquise em nosso site:
ouça a nossa playlist:

84 respostas

  1. O grande concorrente da Bela Vista era a “Doces Confiança”. Aquelas vitrines de doces nas “vendinhas” era a alegria da molecada.

  2. Adoro os 5 primeiros. Sinto o cheiro do armário da quitanda com estes doces.

  3. Acho que já comentei isso em outro post.

    A matéria remete a um assunto preocupante: a culinária paulista, aquela herdada dos nossos avós está desaparecendo.

    São tantas as influências e a receptividade do povo aos sabores de outros estados – especialmente do nordeste – que a cozinha típica paulista praticamente desapareceu dos lares paulistanos a tal ponto que os jovens de hoje não sabem o que é um Camarão na Moranga, Feijão Tropeiro, Azul Marinho, Cuscuz paulista ou sequer o tradicional Virado.

    Nada contra a diversidade gastronômica desde que ela não extermine os sabores tradicionais locais.

    Sugiro ao Douglas uma reportagem sobre um restaurante típico paulista na capital, se é que existe um.

  4. GOSTO DE INFÂNCIA……..GOSTAVA DE TODOS…..CONHEÇO TODOS……..SAUDADE DO PIPOQUEIRO DA PORTA DO COLÉGIO…………………

  5. Muito “doce” a matéria, parabéns, mas, com todo respeito, faltou a “crase” no título da matéria. Vou divulgar sua matéria entre tantos amigos e parentes que muito se deliciaram com esses doces. Na cidade de Uberlândia, no triângulo mineiro, existe uma loja de doces que ainda vende esses antigos doces.

  6. Nascí na Rua Maria José, meu pai ia com nosso cugino Furlan no bar do Toninho que era vizinho à casa do Tomazzo e sempre me dava esses doces, com 10 anos eu tomava conta da banca de jornais na Rua Manuel Dutra, prá cima daquela fábrica de pães mas não gastava nem minha mesada nem meu pagamento com guloseimas, isso era obrigação do pai. Época sensacional, anos 70… meu pai conversava em Italiano com os amigos na rua e aos Sábados eles se encontravam no Luigi Barbeiro, não se falava sequer uma palavra em Português! Essa foi a Bela Vista!

    1. Eu morei na Bela Vista na Rua Dr.Seng,meus filhos estudaram no Maria José eu trabalhava na Av. Brigadeiro Luiz Antonio na Well’s,ao lado do Jumbo!!!lembro-me do Vai-Vai subindo a Rua Rocha e fazendo um barulhão com seus instrumentos,teatro Zaccaro,festa da Achiropita,famosas Cantinas,enfim um bairro tradicional que deveria ser melhor cuidado…velhos tempos,belos dias!!!te amamos Bela Vista*

      1. Olá sra. Nely!
        Estudei na Maria José também! Mas tinha uma professora que espancava os alunos (só os quietos, dos maloqueiro ela tinha medo) aí fui pro Passalacqua
        EU TENHO UMA SACOLA DO JUMBO!!! Novinha!
        No andar de cima tinha barracas de camping etc. lembra? Tinha uma grade e eu passei a cabeça entra as barras de ferro e não consegui tirar, tiveram que chamar os bombeiros…
        A Vai-vai ensaiava na Rua Rui Barbosa e convidava outras escolas também, a Bela Vista tem (ou tinha) três agremiaçoēs de samba: Vai-Vai, Bloco dos Esfarrapados e Fio de ouro.
        Quer chorar feito criança? Assista a abertura da Festa da Achiropita, é emocionante, muita gente chora! é no primeiro dia da festa, 18 horas, todo mundo de mãos dadas…
        Hoje a Bela Vista mudou os seus protagonistas, ‘apareceu’ um pessoal diferente…
        Esses dias eu estava esperando ônibus na frente de umas casas invadidas, um baita sol, pedí um copo de água para uma mulher que invadiu uma casa e ela me humilhou, disse que não gosta de gente de São Paulo e que era bom que nós morressemos secos. Aquela Bela Vista existe, apenas nas nossas lembranças.
        Felicidades para senhora, foi um prazer conversar com uma companheira do Bexiga!

        1. Amigo, meu nome é Claudio e lendo seu relato fiquei abismado com a reação desta “infeliz” que te humilhou. É UMA PENA QUE VOCÊ NÃO PERGUNTOU PARA ELA O QUE ELA FAZ AQUI, JÁ QUE ELA PELO JEITO NÃO GOSTA DE PAULISTA, ENTÃO ELA DEVERIA VOLTAR PARA TERRA DELA…PROVAVELMENTE ELA DEVERIA SER DE OUTRO ESTADO. É uma pena. Eu não me considero bairrista, mas como paulista e paulistano, acho um absurdo que pessoas venham de outros estados e falem mal de quem os acolhe bem!! Se não gostam de São Paulo ou dos paulistas, então por quê eles vem pra cá? Pois que morram de fome ou sede em seus estados…!! Lamentável.

  7. Minhas memórias da infância são povoadas de cores e sabores…e eu fui uma formiguinha, pois só queria comer frutas e doces…Gosto de todos esses apresentados, exceto os chiclets (goma de mascar) q nunca curti muito. Mas, os doces e biscoitos…ainda amo e qdo encontro algum deles compro e vou degustando devagarinho…Ah, outro doce q gostava e talvez não fosse dessa empresa era o Mantecal e tb aquele sorvete suco artificial daquela maquininha…Curti sua doce matéria…!!!

  8. Eu adorava todos mas o mais gostoso eram biscoito com Maria mole e picole de banana muito bom

  9. Moro pertinho da Bela Vista (que fica no Canindé/Pari)…não sabia que eles é quem produziam esses doces….que gostoso relembrar.
    De casa sinto o cheiro dos biscoitos sendo fabricados. Tem dias que até enjoa…rsrsrsrs.
    Meu esposo (que nasceu e cresceu no Canindé) conta que quando menino roubou muita bolacha da fabrica….coisa de criança.

  10. Douglas, excelente matéria. Como o tema são as fábricas antigas de São Paulo que estão ativas até hoje, sugiro uma reportagem sobre a Dimep – Dimas de Melo Pimenta – localizada na Vila Leopoldina, e que tem um relógio imenso no hall.

      1. Assunto DIMEP

        Esse pedido do Emerson é interessante e explico o porquê: trabalhei muito tempo na fundição da Mercedes-Benz, na Lapa, Anastácio e o relógio de ponto era da DIMEP. Depois fiz licenciatura em história é comecei a procurar entender a “desindustralização” de São Paulo, mais focado na região de Santo Amaro. Um dia fomos à feira da Benedito Calixto, em Pinheiros, e quem estava comigo disse que ali tinha começado a DIMEP, que depois circulou pela Rua Arcoverde, Teodoro, enfim com a expansão dos negócios foram deslocando-se. Tiramos algumas fotos e parece que a casa ainda está lá. Não conseguimos algo fora da internet, mas parece que há um livro feito pela empresa, já fui a alguns sebos, mas não obtive sucesso. Estou vasculhando essa “arqueologia histórica” ainda. Parabéns pelo trabalho (um parte de nossa família tem um “pezinho” dentro da Bela Vista, eram de uma pequena cidadezinha de Portugal, chamada Cadima!)

    1. Sim, tinha o Zorro. A embalagem lembrava essa do Gasparzinho. Não me recordo o fabricante também, mas sei que sobrexistiu até um passado relativamente recente.

        1. O pirulito Zorro era a mesma massa de glucose da bala Toffe, feito na mesma linha e maquina na fabrica da Ailiram hoje Nestle em Marilia spTambém tinha o pirulito 7belo.Derivado da bala 7belo.Sei porque era mecanico de manutenção na Ailiram.

  11. mano da sp antiga essa foi a materia mais mortiferamente nostalgica desse ano,bom demais fodaaaaa,vcs querem me matar de bondade!

  12. Bela matéria! Balas toffe, pirulito – bola, paçocas…sempre bem dosado pelos meus pais! Era uma festa!!!
    Lamentáveis as perdas comerciais, as empresas… Esta Globalização é bem vinda em alguns aspectos, porém cruel e carrasca, na maioria da ações decorrentes!
    Não há um cantinho da história de São Paulo, que não seja belo e glamoroso, sempre ponteado com muito trabalho, competência , reponsabilidade e criatividade!
    Grata por mais um momento paulistano encantador.

    Beth Viegas

  13. Doce Lembrança! O carro de doce qdo chegava no empório, vizinho da minha casa, em Itaquera, a molecada corria em sua direção, pq ele guardava uma caixa de doces sortidos e distribuía numa boa.

  14. Meu pai era vendedor da Confiança, concorrente da Bela Vista, os doces eram basicamente iguais. E as bolachas ? Boas lembranças.

    1. vc. é a segunda pessoa que cita a CONFIANÇA, alguém sabe se ainda existe? Tenho uma bomboniere e todos esses doces é uma volta à infância. Uma curiosidade, recentemente descobri uma fornecedora de MARIA MOLE de 80 gramas quadradona bem diferente das postadas na matéria. Comentei com um rapaz que eu ia fazer degustação da Maria Mole na sexta feira que chegasse e o convidei para vir degustar o que ele respondeu: o que é maria mole. Falei que quando viesse ia ver o que era. Veio e adorou porque é boa demais, infelizmente depois da pandemia a vendedora desapareceu e não sei o que aconteceu, a firmas dela era no Bresser e era bem caseira a maria mole. Deixa fazer meu comercial : minha bomboniere fica na avenida Lins de Vasconcelos 997 cambuci são paulo. Estou a procura de doces caseiros diferenciados para recuperar a freguesia pós pandemia onde meu movimento caiu em aproximadamente 60%. Parabéns pela matéria Douglas!

  15. tio albeto da costa ,unelio de olivira , castanheira qui saudades daqueles caminhoes verdes qui eu trabalhei,mais o doce qui eu mais robava das caixas era a maria bonita …..qui saudades lusabela,marcil irmão mosca, seu antonio da flaviense ….. foi a epoca mais feliz da minha vida…….agora vou falar de um purtuga teimoso qui me olhou a vida toda e o que eu sou devo a ele ….SEU MARIO DOS SANTOS….doceito da tostines valta com seu caminhão do ceu pra eu poder matar aminha saudade…parabens BELA VISTA

  16. Com 15 anos deixei meu emprego de Office Boy na Petróleo Ipiranga e fui trabalhar na Light. Um dos colegas morava vizinho da Bela Vista e trazia sempre uma caixa de doces para vender para a garotada (e também para os adultos).
    A maria mole era uma delícia, macia e fresquinha. Assim foi por alguns meses, até que a molecada começou a aprontar. Colocar pedaços de maria mole nas cadeiras para grudar na calça de quem sentasse.
    Aí acabou a farra…. infelizmente.

  17. Que saudades da época em que eu comia esses doces…
    Das férias na casa dos meus tios….
    Excelente!

  18. Eu com certeza me lembro dos suspiros (comi muitos) do doce de banana em forma de pinheiro, do chiclete Den Den e é claro do Bolet’s (aliás esse nome já deu margem para muitas “interpretações maldosas” )

  19. Rapaz, que matéria legal !!!! Voltei a minha infância !!!! Descobri agora que aquele famigerado pirulito “Bolet’s” era da Bela Vista. Tinha aquela musiquinha irritante do seu comercial na tv: “Bolet’s o que é ??? O pirulito que é chiclet !!”. Rapaz, tá grudado na minha memória até hj !!!! kkkkkkk. Brincadeiras a parte, que delícia era ir na mercaria da esquina, que tinha aquele balcão de madeira e vidro que dava prá ver toda essa guloseima a nossa espera !!!! Que saudades !!!! Adorava tudo, os suspiros, a “teta de nega”, mas era mesmo fã dos “pirulitos de banana” !!!!

  20. Bom foi fantástico!
    Aproveitando o momento retrô! Acho que a empresa deveria voltar a colocar seus caminhões verdes com os nomes das marcas mais famosas da época e montar quiosques em shopping para que possamos reviver este momento maravilhoso que nos proporcionou eu na década de 80.
    Parabéns a família Bela Vista.
    Obrigado pelo momento tão sutil.
    Deus os abençoe.

  21. Eu lembro meu pai era motorista de um fnm da bela vista nos anos 1965 o nome dele era, sebastião raimundo pereira ja falecido

  22. Sou paulista e paulistano, eu comia aos montes os pé de moleque, a paçoquinha, a gelatina colorida, os pirulitos de toffee e de banana da “Bela Vista”, desde que me conheço por gente. Eu ainda era muito pequeno quando fomos visitar uma tia, em uma distante cidade do interior paulista. De cara não gostei nada de lá: era uma cidade parada, as pessoas falavam estranho, não havia o mesmo movimento existente em São Paulo e, pior, NÃO havia televisão! (como assistir o “PIM PAM PUM”, meu programa predileto de desenhos na TV?). Eu queria ir embora dali. Tinha saudade de minha casa e de tudo mais. Para me convencer a voltar por lá, meu pai e meu tio me levaram até uma rua, próxima à casa da minha tia, onde haviam DOIS furgões verde-escuros (inconfundíveis), da “BELA VISTA!” Fiquei entusiasmado, meu pai me comprou um saco de guloseimas naquele depósito de doces, e eu acabei por concordar em ficar mais um dia e até a voltar à casa da minha tia.

  23. Gostaria muito de saber se tem alguém fabricando o biscoito com Maria mole,aqui em cabo frio chamavamos na época de colchão de mola. Sinto tanta vontade de comer novamente que vem lágrimas nos olhos .Se souberem me respondam por favor

    1. A única empresa que sei que ainda fábrica o doce Maria bonita (bolacha com recheio de maria-mole) é a Nutribonn e é possível comprar as caixas com 50 ou 100 unidades no Mercado Livre… Fica a dica!

  24. Nossa que saldade da minha infançia eu adorava aquela maria mole com bolacha maria caxuxa nos chamavamos

  25. Que delícia de matéria. Nasci em 1970 e minha família teve um armazém até 1977, me recordei do caminhão verde escuro da Bela Vista que vinha fazer a entrega dos doces. Minha mãe conta que uma vez o motorista do caminhão me deu um boneco Brasilino era de uma loja de móveis, alguns vão se lembrar ele era de plástico amarelo com um boné azul. Desse dia em diante todo vez que o caminhão parava na porta do armazém eu corria para ver se o motorista tinha trazido algum brinquedo para mim e para mim surpresa sempre tinha. Coitado vai saber se ele para me ver com aquele sorriso no rosto não tirava do seu próprio bolso o dinheiro para me comprar uma lembrancinha. Que saudade Boa.

  26. Ainda encontro o suspiro colorido perto da Estação Republica, já alguns só na lembrança.

  27. . INDUSTRIA BELA VISTA grandiosa marca registrada no mercado de doces.
    trabalhei e participei anos nesta maravilhosa fabrica
    tenho muita saudades e respeito pela industria e seus diretores.
    toda esta linha de doces, balas , biscoitos recheados,,pirulitos, chiletes representei durante anos no mercado da capital sp.
    sempre gostei da linha de doces teta nega gibi, pé moleque,maria mole, ab, suspiros enfim todos
    obrigado pela boas lembranças…

  28. O que me lembro, minha mãe deu aulas particulares de matemática para um dos filhos dos donos da “doces comfiança”. E conta a lenda que por isso começou a gostar de matemática mudando sua opção universitária para engenharia, se não me engano a opção anterior era de cursar medicina.

  29. Os que mais eu gostava eram o Doce de Leite e a Maria Mole.
    Meu primeiro contato com a inflação foi quando os doces, que custavam Cr$0,50 passaram para Cr$1,00.
    Voltei frustrado do bar, porque a moedinha que eu tinha ganho não ia dar para comprar o doce.

    Alguns anos depois, quando fui trabalhar na Light, um colega que morava perto da fábrica da Boa Vista, comprava algumas caixas de doces fresquinhos e vendia os doces para nós.
    Foi um sucesso, até que alguns começaram a colocar pedaços de Maria Mole nas cadeiras para grudar nas calças do pessoal.
    Vendo isso, os gerentes proibiram essa venda de doces….

  30. Nosa!! Que saudade, provei todos esses doces, poderia aparecer uma empresa para fazer todos!

  31. Cadê as bolachinha com Maria mole sumiu das lojas onde posso encontrar moro zona leste ..
    Boa demais essas bolachinhas …

  32. Trabalhei em um depósito de doces na Rua Pacheco e Silva no bairro do Pari, a Confidencia.
    Foi uma experiência incrível.
    Daí fui trabalhar na SKF Fábrica de Rolamentos originária da Suécia.
    Bons Tempos.
    Muita Saudade!

  33. Adorei tudo isso. Gostaria de saber como faço para adquirir alguns desses produtos, vou fazer uma festa e estou procurando.alguma indicação.

  34. Adorooooo todos eles sinto vontade de comer tudo de Novo mais nao achamos

  35. Volta s fabricar os antigos doces para esta criancadas de hoje saber como era gostosos.

  36. Adorova esses doces antigos comi todos eles que saudades dessa época lembro que meu tio vendia essas maravilha no seu comercio comprava direto esses doces deliciosos sinto falta desses doces hoje em dia se existi esses doces ainda eu compraria de novo da marca BELA VISTA

    Sadades
    BELA VISTA

  37. Muito obrigado por esta reportagem da Bela Vista fui grande consumidor de vários doces desta empresa ;posteriormente tive um armazém de secos e molhados na cidade de (M.boy) nós idos anos de 1.960 no hoje Embu das Artes S.P. esta empresa forneceu várias balcões para que expõe as delícias dos seus doces………
    ..OBRIGADO
    OBRIGADO..

    MÁRIO SALERNO FILHO

  38. o mais lembrado na minha infancia era a Paçoquinha…ah meu Deus q gosto bom…nunca mais senti…

  39. Eu gostaria de saber se ainda existe a paçoca gibi quadradinha, que tem uma carinha de um menininho na embalagem; maravilhosa e sequinha…

  40. Meus pais tinham um mercadinho nos anos 80 ,a nossa vitrine era muitio bem organizada e colorida com esses doces ,quando o caminhão chegava eu fazia questão de escolher ……bons tempos parabens pela matéria

  41. Como eu amava comer picolé de banana e Maria mole de coco queimado. Bons tempos

  42. Que legal, adorava e adoro o suspiro. Que ótimas lembranças nos trazem esses doces

  43. Eu sou filho de um vendedor de doces, ele tinha um caminhão com o nome J DOS REIS, morava na cidade de Curitibanos SC ele carregava o caminhão na fábrica, que saudades daquele tempo, muita saudades.
    Lembro que saía entregar doces nas vendas,com meu querido pai, me emociono de lembrar o passado que saudade, fico feliz por existir a fábrica que meu pai tanto,carregava
    Seu velho caminhão.
    Obrigado pelas lembranças.

  44. Sou Representante comercial de doçes e guloseimas, e e desses lembro muito Mas a centenaria ” Vela Vista” ainda está viva no mercado no portfolio de biscoitos ainda daquela epoca e de otima qualidade..
    PARABÉNS…
    Att Geraldo Silva..

  45. Nesta época existia um doce de chocolate quadradinho com uma textura de paçoca que derretia na boca, chamado PILANTRA . Não tenho certeza se era da bela vista, já tentei de todas as formas encontrá-lo na internet, mas foi em vão. Se for da bela vista, ou se alguém lembrar, me avise. Quanto a estes doces apresentados, já provei todos, deliciosos, e todos lembram minha infância. Obrigado pela postagem.

Deixe um comentário!

%d blogueiros gostam disto: