Casarão – Alameda Santos

Embora urbanizada recentemente, a partir do final do século 19, a área da Avenida Paulista (aberta em 1896) e sua paralela Alameda Santos, pouco preservam o que foi construído no período inicial de ambas as vias. Boa parte do casario antigo, desapareceu e hoje só podem ser vistas a partir de livros. Felizmente algumas poucas ainda sobrevivem e estão por ali para serem admiradas. É o caso deste magnífico imóvel a seguir.

Crédito: Douglas Nascimento / São Paulo Antiga - Clique para ampliar

Localizado na altura do número 1985 da Alameda Santos, este casarão amarelo está absolutamente preservado é um dos últimos remanescentes da região. Construído no início do século 20, o casarão é tombado como patrimônio histórico municipal e hoje é ocupado pela Sabesp que também ocupa o prédio seguinte ao imóvel, no número 1919.

O casarão está intacto por fora, seguindo todas as regras de tombamento da cidade. Para facilitar a observação do imóvel sem comprometer a segurança do mesmo, há um gradil ao invés de muro. Na mesma calçada, ainda na área pertencente à esta construção, existe um belíssimo mural de azulejos que também vale a pena observar.

Em uma região de tão forte especulação imobiliária, este imóvel é mais que um sobrevivente, é um vencedor. Que se mantenha preservado por todo o sempre.

Veja mais fotos casarão (clique na miniatura para ampliar):

Compartilhe este texto em suas redes sociais:
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Siga nossas redes sociais:
pesquise em nosso site:
ouça a nossa playlist:

10 respostas

  1. Parabéns à Sabesp, que ao que me parece, preserva os patrimônios históricos que estão em alguma forma em seu poder. Moro perto da estação Cantareira, é a ultima estação que restou ainda em pé do trem da cantareira, essa estação fica, assim como toda a vila dos operarios da linha do trem, fica dentro do clube dos funcionários da Sabesp, e é impressionante como esta estação e a vila histórica estão muito bem cuidadas pela admistração do clube da Sabesp. Essa estação, assim como outras preciosidades da zona norte de São Paulo, como o castelinho da família Baruel construido por volta de 1850 e a Vila Holandesa, poderiam ser visitadas pelos mantenedores deste ótimo site, fica a sugestão.

    Att;
    Marcos Gonzales

    1. Não seria a Vila Inglesa na luz? Quanto ao clube da sabesp, é um lugar maravilhoso, super bem conservado porém me parece que lá será usado como pateo de manobras para a construção do rodoanel. Melhor fotografarem logo. É o fim do mundo.

  2. Maravilha de site.
    Não resisti e transportei o predinho e sua história para meu blog.
    Um grande abraço.

  3. Este casarão da Alameda Santos quando de uma de suas últimas reformas, executada pelo gerente da sabesp Engº Amauri Pastorello e ele teve o cuidado não só de preservar o existente externamente, mas existe uma escada de madeira em sua parte interna que é maravilhosa e ele contratou um especialista para mantê-la com todas as características originais. Ela tem um sistema de sustentação totalmente diferente que quem vê duvida que ela se mantém em uso.

  4. Nasci na Alameda Santos e conhecia a família que habitou esse casarão, pois era funcionário da Sabesp. Parabéns, a casa está muito preservada, porém havia um jardim maravilhoso, aos moldes de Versalhes e foi completamente destruído, infelizmente! Sou arquiteta e sei que o projeto poderia ter mantido parte desse jardim. Pena! Era lindo! E não tenho registro! Se alguém tiver, agradeço muito!

Deixe um comentário!

%d blogueiros gostam disto: