Casa – Rua José Antônio Maver

Passando pela região de Vila Gumercindo, encontrei esta casa antiga bastante simpática e muito bem conservada a qual compartilho aqui com nossos leitores:

clique na foto para ampliar

Localizada na Rua José Antônio Maver essa preciosidade é uma deliciosa volta ao tempo uma vez que construída ainda na primeira metade do Século XX, ainda mantém preservada todas as suas características originais tanto em sua fachada, quanto nos demais aspectos que podem ser observados ao nível da rua.

Destaco o gracioso portão em madeira e o respectivo madeiramento que se estendo pelo muro e, no jardim, o belo mamoeiro que deve render belos frutos todos os anos.

Informações de testemunho oral dão o fato de que no passado esta casa teria sido residência de um padre. Se alguém tiver mais informações para completarmos e confirmamos esse dado entre em contato conosco.

Fique aqui nossos votos para que esta belezura se mantenha preservada, parabéns a seus proprietários.

Compartilhe este texto em suas redes sociais:
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Siga nossas redes sociais:
pesquise em nosso site:
ouça a nossa playlist:

18 respostas

  1. Oi Douglas. Que lindezinha de casa…. queria morar nela! Fui conferir no Google Maps, e creia, ela estava bem detonadinha. Alguém fez um restauro primoroso. Abraço e se cuide.

  2. Memória bastante interessante dos bons tempos! Ótimo trabalho, Parabéns!

  3. Casinha singela que me lembram coisas de outrora, do café de coador preenchendo com seu perfume a casa toda, numa tarde gélida com garoa e aqueles velhos trólebus da CMTC com sua frente de capelina e rodas raiadas passando e gemendo na sua porta ou numa rua próxima. Bons tempos…

  4. que delicia , uma casa linda e limpa ! sem tags ! Mas os fios devem ser assim mesmo ?

  5. Outro detalhe digno de nota é o “rapapé” existente ao lado direto do portão chumbado no calçada. Como provavelmente muitos que apreciam o “São Paulo Antiga ” já sabem, trata-se de um objeto metálico chumbado na entrada dos portões de muitas casas de São Paulo de antigamente, em que muitas ruas dos bairros não eram pavimentadas, fazendo com que os calçados ficassem com muito barro na sola, principalmente em épocas de chuva e da garoa (hoje infelizmente praticamente extinta). Então esse objeto era muito útil pára remover o excesso de barro da sola dos calçados antes de passar pelo portão ao chegar da rua. Dizem que é daí que surgiu a expressão pejorativa que alguns usavam antigamente para designar que alguém era pobre e de baixa classe social : “sujeito é um pé rapado” (claro que era uma expressão preconceituosa e inversora de valores). Então, só a existência desse objeto na entrada do portão de uma casa, já é um indicativo de que é uma construção bastante antiga.

    1. Muito interessante!
      No Moinho Velho, região do Sacomã, Ipiranga, zona sul, há um sobrado a venda com um rapapé na entrada.

  6. Douglas, excelente trabalho de prospecção da memória, imóvel muito bem conservado!

  7. Parabéns pelas suas pesquisas, amei essa casa linda, pena que essa arquitetura está acabando, dando lugar a modernidade.

    1. Parabéns pelo seu lindo trabalho, preservando a memória, essa casa tão linda com o tempo será substituída por prédios enormes, parabéns também ao proprietário que a preserva, pois com a modernidade tudo se modifica. As futuras gerações só verão essa arquitetura antiga em fotos.

  8. Boa noite.
    Este é o seu último post? É de quase um mês atrás e desde então não recebi mais nada…

  9. Pensei ter deixado um comentário sobre esta casa. Morei na região, Ipiranga, entre 1967 e 1988, e Vila Gumercindo, entre 1999 e 2008, simplesmente adoro essa parte de São Paulo. Passeava muito pelo Museu Paulista quando criança, pois residia a poucos quarteirões dele, e quando morei na Vila Gumercindo, amava ver as casas antigas, diversas muito bem restauradas e conservadas. Espero que a Prefeitura estimule a consciência dos moradores, para que conservem seus imóveis antigos, preservando a memória do Bairro.

Deixe um comentário!

%d blogueiros gostam disto: