Casa – Rua Tabapuã, 469

Atenção: Texto atualizado em 29/05/2012. Novas fotografias e texto logo abaixo da galeria com fotos da do imóvel.

Antiga casa que encontra-se fechada já tem alguns anos no número 469 da rua Tabapuã, bairro do Itaim Bibi. Nesta rua abarrotada de prédios esta é a penúltima residência térrea remanescente. Infelizmente encontra-se com a fachada bastante degradada devido a poluição e pichações.

A área da casa é bem grande, como era costume em casas antigas. No fundo do terreno existe uma garagem, separada. Mesmo bastante deteriorado o imóvel ainda chama a atenção pela arquitetura bela e simples e pela rara área disponível no quintal, item incomum hoje no bairro.

Além dela, apenas outra residência térrea resiste, próxima da Avenida São Gabriel. Ainda resistem alguns poucos sobrados nesta rua, a grande maioria deles destinados para fins comerciais.

Veja mais fotos desta casa (clique na miniatura para ampliar):

ATUALIZAÇÃO 29/05/2012:

Infelizmente a casa não conseguiu se manter de pé para a posteridade. A velha construção da Rua Tabapuã começou a ser demolida no final de 2011. Antes mesmo do natal deste mesmo ano já não havia mais nada no terreno. Até o momento nada foi construído e a impressão é de que a área foi vendida para seu vizinho, o CIEE. Agora, resta apenas uma casa térrea na rua Tabapuã que ainda é usada para fins residenciais. Todas as demais ou foram demolidas ou tornaram-se estabelecimentos comerciais.

Abaixo, veja fotografias durante e após a demolição:

Em setembro de 2011 o início da demolição (clique para ampliar).
Em maio de 2012, o imóvel deu lugar a um terreno vazio (clique para ampliar).

Conheça outros imóveis demolidos no Itaim Bibi:

Compartilhe este texto em suas redes sociais:
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Siga nossas redes sociais:
pesquise em nosso site:
ouça a nossa playlist:

16 respostas

  1. Prezado
    senhor ,parabens pelo site.

    Gostaria de informar que este imovel fica ao lado do de uma instituição e pelo que sei eles tentaram comprar o casarão e o Sr de Idade que mora lá com mais duas pessoas de idade, disse que não vende por preço nenhum.

    Aparentemente abandonado , mas a verdade é que o tal senhor não tem dinheiro para manutenção e parece ser uma pessoa ranzinza e rude.

    Ele poderia vender por um bom dinheiro e viver melhor o resto de sua vida, mas parece que ele não quer de forma nenhuma.

    Um Grande abraço.

    1. O dono, sr. Osvaldo, é um ermitão com problemas psíquicos. Vivia com uma irmã doente, falecida há dois anos, igualmente com problemas mentais. Ele não se adapta a nada, o mundo mudou mas ele não consegue aceitar. O CIEE pagou uma fortuna por aquele cortiço mas o tal dono não conseguiu – e não quis – encontrar outro imóvel. Prefere viver naqueles escombros. A casa ainda é habitada, acreditem se quiser. O sr. Osvaldo é maluco mesmo…

  2. @Luiz Eduardo

    Acho que a instituição é o CIEE.
    Ele faz bem de não vender, está dando dignidade a um imóvel que é um dos últimos da região a permanecer como era no passado.

    Bem que uma empresa de tintas poderia patrocinar a pintura da fachada para ele em troca de uma pequena publicidade…

    Ah, mas aqui é o Brasil… rs

  3. Q Bizarro!
    Dá para ver pichação da década de 90! O senhorzinho que mora ali deve não cuidar mesmo da casa há muito tempo!

  4. Mesmo que o dono venda o imóvel algum dia, é preciso haver garantia que o mesmo não seja demolido para dar lugar a outra construção, o qué é comum acontecer. Para dar lugar a construções mais modernas, muitas destas casas já viraram entulho em cidades por todo o Brasil.
    Falta muito respeito ao patrimônio histórico brasileiro.

  5. A ideia deste site é ótima.

    Eu trabalhava quase em frente a esse imóvel e sempre o imaginava restaurado. É uma pena que mais um casarão se deteriore em meio aos prédios da cidade.

  6. que curioso…ano passado, eu estava assistindo a umas palestras no Centro Cultural do CIEE – e ainda por cima sobre História de São Paulo! – e da janela do prédio, via essa casa. Ficava pensando nela como uma das poucas construções remanescentes de outros tempos no bairro do Itaim, hoje tomado por torres que pouco dizem em relação a história e geram um trânsito infernal…me surpreendia que a casa, estando onde está, ainda não tivesse ido para o chão. por quanto tempo resistirá, não se sabe.

  7. Que belo terreno. Uma casa dessas cercada de prédios é com certeza uma brava sobrevivente que passa por assédios contínuos de construtoras. Espero que ela consiga resistir e seja restaurada, mas infelizmente muitas dessas casas são herdadas e logo vendidas ou a construtora promete apartamentos para o dono em troca do terreno. Como a tendência é sempre a população crescer a cada dia, as pessoas acabam vendendo os imóveis que um dia foram de seus avós para dar espaço para mais famílias. Sempre haverá uma guerra entre o histórico e as necessidades da sociedade moderna.

  8. Parabens pelo belo trabalho de vcs. Nasci, me criei e casei como moradora do ITAIM BIBI. Morava em uma bela casa na rua João cachoeira, 356. Casa dos meus avós.
    Amava e ainda amo o bairro, mas morro de saudades das casas que conheci, com quintais enormes, cheios de arvores, casas que davam oportunidade de se brincar nos seus imensos terrenos………………
    Infelismente hoje onde era nossa casa, é uma loja.
    E nas outras casas que meu avô tinha na rua Jesuino Arruda, quase esquinha com a mesma João Cachoeira, hoje só os prédios aparecem…. Muita, muita saudades………..

  9. Olá Douglas.

    Trabalho quase em frente a essa casa e houve mudanças.

    Semana passada um pedreiro tampou toda a faxada da casa com um tapume Azul, o que indica uma possível demolição.

    Abs

  10. Essa casa infelizmente foi demolida…

    Passo nessa rua com uma certa frequencia, a um tempo atras ja tinha visto os tapumes tapando a fachada e uma placa da demolidora…

    Bem…nao deu outra…da ultima vez que passei na rua, ja nao existe mais nada…uma pena!

  11. Falar o que? As pessoas podem tê-la vendido para levantar o dinheiro que não tinham ou podem tê-la vendido não por isso mas por não qurerem mais ali morar, achando que jamais por exemploi iriam conseguir aluga-la…
    pode haver mil razões. As consequencias é que são duras. Se for só para estacionamento, ainda vai salvar a cidade de mais um prédio por mais algum tempo. Para fazer prédio ali, vaise precisar de mais terreno, o que, pela foto, parece não ser facil: a cobertura ao lado parece que não saiu até agora (não sei o que é, só vi pela foto). Pior se vier mais prédios. Enfim, nada de bom acontecerá lá, o menos ruim será mesmo um estacionamento.

  12. NOSSA PESSOAL TRABALHEI NO ITAIM NA RUA TABAPUÃ JA PX DA ESQUINA DA RUA MANUEL GUEDES ;;;;SEMPRE VIA ESSA CASA ESSE CASARAO NA VERDADE E AI ME PERGUNTAVA QUE JUDIAÇÃO ESSA CASA EM UM BAIRRO NOBRE DESTE LARGADA DESSE JEITO ! PASSAVA POR LÁ MAIS NÃO ENTENDIA TAMBÉM !CASAS COMO ESTAS DEVERIAM SER PELA PREFITURA SEMPRE MANTIDAS 1 EM PÉ NO BAIRRO COMO OBRIGAÇÃO DO PODER PÚBLICO!TODO OS BAIRROS EM SP CAPITAL DEVERIA TER PELO MENOS 01 IMOVEL DO INICIO DO SÉCULO EM PE´CONSERVADO MESMO QUE OS ANTIGOS DONOS AINDA NÃO EXISTAM !VC NAO ACHAM ?

  13. o coisa rara de se ver em sampa …

    rua tabupa bairro do itaim …

    a casa e da pre historia

    e pixaçoes tambem alguns pixadores q pixarao essa casa
    ja morreram… e se nimguem demolice essa casa ia fica ae de pe mais uns 20 anos com certeza…..

  14. O que sera que aocnteceu com o senhor ranzinza que morava lá? sera que falecu, alguem sabe?
    Atualizando…pela foto do Google Mapas de dez/2014, aparentemente ser aocnstruido um predio no local. Mais um…..

Deixe um comentário!

%d blogueiros gostam disto: