Bazar São José e o “Big Ben” da Penha

Todo bairro tem um estabelecimento comercial marcante, daqueles que ultrapassam gerações. Muitos deles mesmo anos depois de já estarem fechados continuam no imaginário local e na memória afetiva das pessoas.

Na Penha um estabelecimento que marcou época foi o Bazar São José:

O edifício do Bazar São José na década de 1990 (Foto: Acervo do Memorial Penha de França)

Localizado na altura do número 457 da Avenida Penha de França, o Bazar São José marcou época no bairro tanto pelo estabelecimento em si como também por duas outras peculiaridades: a primeira o curioso edifício de três andares onde ele estava estabelecido, cuja torre mantinha um relógio com quatro faces apelidado pela população como “Big Ben da Penha” e, também, pelo seu proprietário bastante popular e querido no bairro, o qual falaremos mais adiante.

Infelizmente a foto mais acima publicada, a mais antiga que temos à disposição, cedida pelo Memorial Penha de França, mostra o imóvel quando a loja não existia mais, porém com o relógio funcionando.

Em 1953 e 1954 o Bazar São José foi um dos patrocinadores do concurso “Miss Centenário” criado pelo jornal Diário da Noite durante as celebrações do IV Centenário de São Paulo.

Divulgação – Diário da Noite (edição de 8/10/1953)

O relógio do prédio do bazar foi por décadas uma referência dos penhenses quando o objetivo era acertar os ponteiros de seus relógios de pulso ou, para os que não tinham o próprio relógio, se orientar para não se atrasar em compromissos. Entretanto hoje em dia o relógio está parado.

Hoje em dia com praticamente todo mundo com celulares nas mãos os relógios de rua parecem obsoletos, contudo os que existem deveriam ser mantidos em funcionamento. Seria muito bacana ter o saudoso “Big Ben da Penha” operacional de novo.


O grande nome por trás do Bazar São José era seu proprietário, José Bustamante, que foi bastante conhecido na Penha não só pela loja, mas também por sua atuação na política de São Paulo tendo exercido mandatos de vereador e deputado estadual.

Bustamante também era bem lembrado pela organização de blocos de carnaval naquele bairro, já que durante as festividades carnavalescas trazia escolas paulistanas consagradas para desfilar pelo bairro e sempre pagava os custos do próprio bolso.

Na foto José Bustamante durante carnaval da Penha (sem data) / Crédito: Acervo do Memorial Penha de França

Como vereador teve atuação importante, entre outras ações, na votação pela aprovação de uma rua em homenagem ao jornalista Vladimir Herzog, assassinado pela ditadura militar dentro de uma cela.

No meio futebolístico José Bustamante cuidava de comitivas para jogos da seleção brasileira de futebol em partidas no exterior como, por exemplo, em Copas do Mundo.

Compartilhe este texto em suas redes sociais:
Facebook
Twitter
WhatsApp
LinkedIn
Siga nossas redes sociais:
pesquise em nosso site:
Cadastre-se para receber nossa newsletter semanal e fique sabendo de nossas publicações, passeios, eventos etc:
ouça a nossa playlist:

Uma resposta

  1. Obrigado pela excelente matéria, sou neto do José Bustamante é passei minha infância nesse prédio na Av. Penha de França. Ele era apaixonado pela ZL e pela penha.
    Ele tb era chefe da torcida organizada brasileira e foi a várias copas até 1982.
    Saudades do meu avô !!!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.