Instituto Disciplinar (ou FEBEM – Belenzinho)

A conhecida e polêmica unidade da FEBEM do bairro do Belenzinho (já extinta),na zona leste de São Paulo, é uma construção do início do século XX. No passado foi conhecido como Instituto Disciplinar. Ali abrigou-se o Reformatório das Meninas na década de 1930 e após o incêndio ocorrido em 1990, passou por uma grande reforma, mantendo as características originais, mesclando a antiga alvenaria com a contemporânea.

clique na foto para ampliar

Por anos esteve em péssimo estado de conservação, servindo de abrigo para usuários de drogas, moradores em situação de rua e funcionando como uma espécie de âncora para degradação da região.

Em 2012, depois de mais de uma década de descaso e abandono, o local foi entregue a população reformado, passando então a abrigar a Fábrica de Cultura Belém:

clique na foto para ampliar

Apesar de entregue pelo Governo do Estado de São Paulo como restauro, nossa reportagem ao visitar o local optou por chamar da reforma. Muitas das características originais da construção desapareceram e a qualidade do serviço para nosso critério de avaliação é, no mínimo, questionável.

Apesar disso o local vem funcionando a todo vapor, com uma série de serviços culturais disponíveis ao cidadão,  entre eles a operação de um teatro com capacidade para 277 pessoas.

Veja mais fotos do local (clique para ampliar):

Como recordar é sempre importante, deixamos abaixo uma galeria com fotografias do edifício da antiga FEBEM antes de passar pela reforma. Confira a galeria:

Compartilhe este texto em suas redes sociais:
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Siga nossas redes sociais:
pesquise em nosso site:
ouça a nossa playlist:

25 respostas

  1. Este prédio está em ruínas desde que sofreu um incêndio, provocado pelos então internos da Febem, há mais de 10 anos.

  2. Vergonha, por que não chamam os professores de Arquitetura da USP, para ensinar os alunos, como construir um patrimonio deste, e deixam estragar o dinheiro do povo

  3. Já fui 2vz neste prédio. Em ambas senti a tristeza lembrada pela Rosana no post anterior, e conversei com um rapaz usuario de crack, que ali se escondia pra manter seu vício.
    Aí senti a tristeza atual do local.
    Conversei com um grafiteiro renomado, chamado Chivitz que mora por alí pelo Belenzinho, disse a ele que seria um ótimo lugar pra grafitar. Ele desconhecia o lugar e iria procurar a respeito.
    Fiz fotos de lá e chamei o ensaio de MALENTRADA,( fotos de título malentrada > http://www.flickr.com/photos/montinhu/4068764714/ ) com minha cam compacta, pretendo voltar lá, mas a insegurança não me deixa.

    Sobre o parkour citado antes tmb. É bacana sim, porém com luvas, pois os ferros estão podres de ferrugem.

    Boa Douglas! Sempre mandando boas descobertas!

    1. Assim que me deparei com estas imagens fiquei encantada com
      o lugar, a arquitetura, o espaço é incrível, porém é triste
      encontrá-la nestas condições. Estou elaborando um trabalho de conclusão de curso e o tema não poderia ser outro senão esta edificação que me chamou tanta atenção.
      Fui lá no sábado passado com uma amiga, mas não consegui
      entrar no espaço, haviam dois seguranças que nos impediram. Tentarei voltar lá mais vezes.
      Agora estou tentando coletar o máximo de informações a respeito da sua contrução, o ano, o autor do projeto e toda a sua história.
      Caso alguém tenha alguma informação ou referência de onde conseguir este material, por favos me passem, ficarei muito grata!
      Rodrigo, adorei o seu ensaio fotográfico, as fotos estão incríveis, apesar do estado de abandodo o lugar ganhou vida e um ar cenográfico.

      1. Fabiana, eu estou começando a pesquisar sobre a mudança da paisagem urbana neste ponto (de febém para um parque) e fiquei mto interessada em saber q vc está pesquisando sobre a arquitetura de lá. Como anda sua pesquisa? Já escreveu algo? Se sim, quero mto ler o que vc está produzindo (te citando como autora, obviamente ^^). Aguardo contato .

        1. A Fundação CASA tem um Centro de Pesquisa e Documentação (cpdoc@casa.sp.gov.br) que é responsável em receber pesquisas acadêmicos (graduação, mestrado e doutorado). Este centro possui bastante material que possa do interesse de muitos pesquisadores.
          No site da instituição (casa.sp.gov.br) há (disponível para download) a Portaria Normativa 155/08 que traz os trâmites para a realização no âmbito da mesma, mas antes é melhor entrar em contato para obter maiores informações.

          1. O imovel foi completamente restaurado e está lindo!

          2. O prédio foi totalmente restaurado e abriga um espaço cultural dentro do parque do belém que também já ficou pronto. Muito bonito e bem planejado, com cicovia, pista de caminhada e quadras esportivas.

    1. Conte-nos como foi a sua experiência no convívio nesse local?

  4. eu morei nesse casarão em 1969 e de pois fui pra febem de batatais, foi um período de triagem.

  5. Veja bem, muitos lugares precisavam mesmo de reformas (e não de restaurações) a fim de modernizar seu uso. Que bom que deram uma função melhor ao prédio do que a de reformatório!

    1. Quando nos referimos a reforma, falamos em relação a qualidade que é muito ruim. O prédio em menos de 5 anos já apresenta uma série de problemas devido ao trabalho mal executado.

  6. Quando eu era criança cheguei a ver varias as rebeliões que aconteceram nesse lugar e tudo que separava era um muro, eu era criança não entendia o que acontecia ali mas sempre estava atenta com uma certa curiosidade. A febem fechou quando eu estava na adolescencia, foi liberado para as pessoas conhecerem o predio antigo abandonado eu finalmente passei daquele muro e matei minha curiosidade e até hoje lembro da sensação de tristeza que foi ao entrar naquele predio era tudo tão morbido e frio. O curioso é que agora adulta eu entro varias vezes nesse predio e no parque que ali tem a sensação é totalmente diferente do meu eu criança e adolescente, agora tem um espaço de lazer e cultura eu não me sinto curiosa ou presa é totalmente livre.

  7. Infelizmente, hoje as famílias tem que deixar seus filhos junto com os delinquentes nas salas de aula. Com isso há anos os professores vem sofrendo ameaças e apanham, não conseguem mais dar aulas. Triste para as crianças e jovens que gostam de estudar.

  8. Eu morei dentro do instituto modelo de menores. meu pai era PM e tomava conta de 40 menores carentes.Este lugar era maravilhoso.Os menores saiam6de lá com 18 anos,estudados,com profissão e trabalho.

  9. Tenho fotos deste tempo em que moramos no instituto modelo de menores.Horta,cinema, piscina, quadra,um campo enorme.

Deixe um comentário!

%d blogueiros gostam disto: