A cratera “fechada” da Rua Cachoeira

Este artigo foi atualizado, as informações encontram-se no final da página.

A região aqui onde está o Instituto São Paulo Antiga é quase totalmente abandonada quando o assunto é zeladoria urbana e ações da Subprefeitura local, no caso a da Mooca.

A impressão de quem mora por aqui é que a sub despreza a região em detrimento de outros locais pois por aqui não é raro encontrar diariamente pilhas e pilhas de lixo (cujo descarte sabemos que não é culpa do poder público), ruas repleta de buracos e crateras perigosas (alguns deles já alertados para a mesma subprefeitura cerca de 1 ano atrás), carros abandonados pelas ruas, além de obras que parecem irregulares pelo tamanho da construção comparada com o tamanho do terreno disponível.

Lixo no ponto de ônibus é corriqueiro na Rua Cachoeira (clique para ampliar)

Essa sensação de região largada ao Deus-dará é compartilhada por muitos moradores, comerciantes e empresários da região que há tempos acreditam que passou da hora de desmembrar a subprefeitura da Mooca, deixando Pari e Belém separados.

Aqui onde está o nosso instituto, na Rua Cachoeira, há um buraco que devido a total ausência de manutenção transformou-se em uma cratera perigosa. Esse buraco está a céu aberto, pasmem, desde dezembro de 2021, ou seja, há pelo menos 3 meses e meio.

Ao menos dois acidentes já aconteceram graças ao buraco, sendo que num deles um entregador de comida voou de sua moto e precisou ser socorrido.

Pois em 15 de fevereiro, após contatarmos diretamente a subprefeitura, recebemos um protocolo da mesma e a promessa de solução deste grave problema. Em 10 de março, 25 dias depois da abertura do protocolo resolvemos conferir a situação do buraco (que segue lá) junto à prefeitura e, adivinhem ? Eles informam que a solicitação foi realizada, ou seja, o buraco foi tampado.

Mas será que foi mesmo ? Veja ai:

Foto: Heloisa Madela / Instituto São Paulo Antiga

Quem olha a foto acima pode até pensar que o buraco é raso, mas é só aparência. Ele tem aproximadamente 30 centímetros de profundidade e está cheio ode entulho e madeira jogado por moradores do entorno para evitar novos acidentes graves. Mesmo assim, o tamanho e a profundidade restantes são mais que suficientes para causar um belo dano em veículos.

Agora a pergunta que não quer calar é: Como eles dizem que o trabalho foi concluído se sequer foram até o local ? O buraco segue aberto do mesmo jeito de sempre. Quem tampa os buracos ? É a própria subprefeitura ou uma empresa terceirizada ? Alguém recebeu por isso ? E o subprefeito, será que conhece a região ? Nós aqui temos dúvidas !

O protocolo consta como executado e finalizado

São perguntas que a subprefeitura da Mooca e o Sr. Antão, subprefeito, precisam responder urgente aos cidadãos moradores e trabalhadores da Rua Cachoeira. No aguardo!

Assistam ao vídeo que gravamos diante do buraco:

ATUALIZAÇÃO – 15/03/2022:

Depois de nossa reclamação ter atingindo uma grande repercussão fomos informados que a cratera não era responsabilidade da subprefeitura, mas da Sabesp, apesar disso não explicar porque a solicitação era dada como baixada apesar de não concluída.

Na segunda-feira 14 de março funcionários da Prefeitura de São Paulo vieram até a Rua Cachoeira e finalmente realizaram o trabalho de fechamento da cratera. Além desse buraco outros próximos também foram tampados. A fotografia abaixo foi enviada pela assessoria de imprensa da Subprefeitura da Mooca e nós já estivemos no local para conferir.

Foto: Divulgação / Subprefeitura da Mooca
Compartilhe este texto em suas redes sociais:
Facebook
Twitter
WhatsApp
LinkedIn
Siga nossas redes sociais:
pesquise em nosso site:
Cadastre-se para receber nossa newsletter semanal e fique sabendo de nossas publicações, passeios, eventos etc:
ouça a nossa playlist:

4 respostas

  1. Douglas, mais uma vez parabéns pelo seu trabalho. Não pudemos dar prosseguimento na matéria sobre a Armênia pq a CPI fez com que a Renova fechasse temporariamente suas portas. Não faltarão oportunidades futuras. Enviei o vídeo para um vereador, amigo meu, Danilo do Posto. Vamos ver o que acontece. Abraço forte !

  2. Na sub Mooca há uma sucessão de administradores incompetentes…Acompanho de perto pois sou moradora e nascida no bairro há 60 anos. Misericórdia!. Nas redes sociais do bairro são constantes áudios, vídeos e textos apontando os problemas mas o descaso é maior (bateu sds dos bons tempos do Arlindo!)

  3. Parabéns pelo trabalho, Douglas, mas infelizmente, três meses é muito pouco. Na região que moro, tem buracos com anos aberto, asfalto cheio de “costela de vaca”, alguns pontos, parece que o asfalto derreteu com a chuva. É triste mas não é exclusividade da Mooca, é geral. E sobre o fato de terem marcado como “serviço executado”, também já passei por isso onde minha mãe mora. A avenida patente contava como “recapiada” na prefeitura, mas demorou mais de dois anos para efetivamente ser.

  4. Douglas pensei que fosse só em Belém do Pará que acontecia isso.

Os comentários estão desabilitados.