A casa “escondida” da Rua Cotoxó

Se tem uma coisa que eu adoro ao caminhar por São Paulo, é como sempre sou surpreendido por esta cidade grande e cheia de surpresas. Há duas semanas eu fazia uma exploração fotográfica por Pompéia, Lapa e Vila Ipojuca e resolvi ir até o final da rua Cotoxó, onde há esta escadaria abaixo:

clique na foto para ampliar
clique na foto para ampliar

A maioria das pessoas que passam por ali, inclusive moradores da região, acham que a rua Cotoxó termina na parte de cima da escadaria, poucos metros após cruzar a rua Cajaíba. Entretanto, o pequeno trecho de mais ou menos 20 metros após o término da escadaria é a continuação da rua, ou mais precisamente seu final, chegando na rua Francisco Bayardo.

E que muitos nem sequer imaginam é que nas duas laterais da escadarias, ainda entre os degraus, existam algumas casas pequenas que são as últimas residências da rua Cotoxó, que termina logo abaixo. Eram mais casas e hoje restam apenas duas.

E uma delas, bastante preservada e muito charmosa é essa da foto a seguir:

clique na foto para ampliar
clique na foto para ampliar

É uma residência bem pequena, mas muito charmosa. Jamais imaginei que construiriam casas nas laterais das escadarias e fico aqui já pensando se existem também em outras descidas iguais a esta que existem pela região e também pelos lados de Pinheiros.

A casa mantém todos os seus traços originais e está muito bem conservada. Na entrada portão e muro baixos, comum em imóveis da primeira metade do século 20 e hoje cada vez mais raros de se ver. No quintal e corredores o tradicional piso paulistano de caquinhos vermelhos. Praticamente não há uma rua em São Paulo onde estes caquinhos não se fazem presentes.

É realmente gratificante encontrar casas como esta. E espero que ela fique por ali por muitos e muitos anos.

Abaixo, mais uma fotografia do imóvel:

Crédito: Douglas Nascimento / São Paulo Antiga

E você, conhece alguma casa curiosa, bonita ou interessante onde mora ou trabalha ? Conte aqui para nós!

Compartilhe este texto em suas redes sociais:
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Siga nossas redes sociais:
pesquise em nosso site:
ouça a nossa playlist:

15 respostas

  1. Douglas, eu já passei em uma daquelas escadarias que há em Pinheiros (entre a R. Teodoro Sampaio e a R. Cardeal Arco Verde) e há algumas casinhas lindas, no estilo dessa, lembro que fiquei encantada o dia em que passei por lá. Também não imaginava que pudesse haver casas nas laterais das escadarias. São casinhas assim antigas, algumas super bem preservadas, com cara de casa da vovó, rs…. Espero que elas continuem por lá, que ninguém invente de demolir a região da escadaria. Vale a pena vc dar um pulo lá para registrar.

  2. Douglas, existe algo bem parecido na aclimação. Na bifurcação da rua Topázio com o final da rua do Paraiso, existe uma praça/ escadaria. Na verdade ela é o inicio da rua Batista Cepellos. Existem três casas e um comércio. Pena que a praça e escadaria estão muito degradadas.

  3. Nossa acabei de ver sua matéria e fui no google maps para relembrar essa rua e escadaria onde tantas vezes passei. Me lembrava que eram várias casas e para minha surpresa no google street na parte de cima da escadaria se vc olha para a esquerda onde tem um prédio vc vai ver 2 pessoas e se for virando lentamente para a esquerda vai ver um Delrey parado e se continuar vera as casas que existiam antes dos tapumes.
    Quando vc avança mais um pouco acaba vendo os tapumes que saíram na fotos tomando o lugar das casinhas. 🙁

  4. Douglas, a escadaria em Pinheiros de que comentou a colega fica na rua Alves Guimarães. São vários patamares e várias casas, simpatissisimas, inclusive uma vila. Na rua Cristiano Viana há um prédio de apartamentos que se aproveita do declive Onde fica a escadaria, é bem interessante; e tb tem uma espécie de “cômodo” num patamar da escadaria. A conferir.

  5. Muito bom, Douglas! Costumo frequentar a região, principalmente a Cajaíba e a Alfonso Bovero, e certa vez desci a Cotoxó apenas para observar os imóveis do local. Percebi que o fim dela era logo ali, mas não desci até a escadaria e não observei a parte de baixo da rua. Agora, da próxima vez, vou dar um pulinho ali só pra ver melhor!

    Bela matéria!

  6. Esta casa foi construída antes do “escadão” existir. A neta da antiga proprietária é quem mora lá. Haviam algumas outras que foram demolidas para a construção de um grande empreendimento imobiliário, em uma área que vai compreender a Av. Pompéia x Rua Francisco Bayardo x Rua Cotoxó.

  7. A casa é show de bola, mas imagino que no lugar onde ela está deve ser muito deserto a noite, pois como o site mesmo disse, ninguém imagina no bairro que a rua termina depois do escadão.

  8. esta casa e do Sr josé Benedito (zé benedito) pedreiro muito bom fez uma grande obra na casa da minha mãe na rua tucuna ficando muito tempo em nossa casa meu pai (falecido) gostava muito dele, uma pessoa muito boa.

  9. Eu morava bem ai, na ultima casa la em cima antes desse escadão. Vendi o casarão em 2011 e hoje minha casa não existe mais, ja foi demolida pela construtora.

  10. Minha infância foi nos escadão da Cotoxó, quando morava cm meus avós! Morávamos no nº 1315, uma casa acima da fotografada, nº 1309 onde viviam o Sr. Benedito e Dona Verediana, casal que muitas vezes reunia familiares e vizinhos para jogar tombula durante festas de final de ano. Meu avô, Olimpio, fazia fotos do pessoal, mas muita coisa se perdeu com o tempo. Na última casa do escadão, números pares, ou na casa da esquina da rua que corta a Cotoxó, salvo engano, morou a jovem Rita Lee, ou familiares dela. Beijos a Luci, Edson, Vera, Domenico, Miro, amigos de infancia!!

  11. Na verdade as casas já existiam quando o escadao foi construído. Era uma ribanceira só, antes disso.

Deixe um comentário!

%d blogueiros gostam disto: