Centro Espirita Antonio dos Santos & Batuira Mendes

Quando alguém diz que São Paulo é repleta de “lugarzinhos” muitos associam o termo diretamente a barzinhos e pequenos restaurantes espalhados pela cidade. Entretanto, este termo pode ser aplicado também a uma grande variedade de locais curiosos que existem por todos os cantos de nossa pauliceia.

Um destes, sem dúvida, é este pequeno centro espírita que encontramos na região do Belenzinho:

Foto: Douglas Nascimento / São Paulo Antiga

Localizado no número 259 da rua Sapucaia, o Centro Espírita Antonio dos Santos & Batuira Mendes está instalado em uma construção pequena e charmosa.

A história deste centro espírita começa com Arminda Jesus, viúva de Antonio dos Santos. Após o falecimento repentino do marido, em 1914, Arminda regressou com seus filhos a Portugal, sua terra natal, e por lá viveu alguns anos até casar-se novamente, com Antonio da Costa Azevedo.

Com seu novo marido, regressou ao Brasil vivendo inicialmente no Rio de Janeiro, de onde saiu para São Paulo após o início do surto de febre espanhola. Embora tenha passado imune a esta terrível doença, Arminda sofria de ataques e desmaios desde o falecimento do seu primeiro marido.

Detalhe da fachada (clique para ampliar)
Detalhe da fachada (clique para ampliar)

A CRIAÇÃO DO TEMPLO:

De acordo com a história deste centro espírita, sua criação deu-se quando após novos surtos de ataques e desmaios uma amiga a recomendou procurar um centro no bairro do Brás, o que fez prontamente.

Neste centro, teve um sério ataque e desmaio o que levou aos frequentadores do local a atendê-la rapidamente. Foi ai que teria recebido uma comunicação de seu primeiro marido, dizendo que a mesma tinha como missão fundar um centro espírita kardecista. Antonio dos Santos seria o mentor espiritual da casa, e ela a dirigente material.

Foi mediunizada e o Espírito foi doutrinado e assim deu sua comunicação; era o Espírito de Antonio dos Santos, dizendo; “A missão que ela recebera de Deus era fundar um Centro Espírita” Kardecista “, junto com os ensinamentos de Jesus Cristo. Ele, Antonio dos Santos, seria o Mentor Espiritual da Casa e ela a Dirigente Material.

E foi assim que em 1932 surgiu o Centro Espírita Antonio dos Santos & Batuira Mendes. Inicialmente funcionava na própria residência de Arminda e posteriormente em um imóvel alugado na avenida Celso Garcia. Alguns anos mais tarde mudaram-se para a rua Sapucaia, onde estão até hoje.

O centro espírita e casas vizinhas (clique na foto para ampliar)
O centro espírita e casas vizinhas (clique na foto para ampliar)

O imóvel onde estão instalados é uma das preciosidades da região. Pequeno e belo, está bastante preservado e mantém sua arquitetura original intacta.

Fonte: Alternativa Espírita

Compartilhe este texto em suas redes sociais:
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Siga nossas redes sociais:
pesquise em nosso site:
ouça a nossa playlist:

12 respostas

  1. Belo artigo.sempre quis saber saber mais sobre este centro. Apenas um detalhe. O centro fica no Alto da Mooca/Belenzinho, e não na Agua Rasa. (o google maps está com informação errada, no site dos Correios é possivel ver o correto.)

  2. Adorei como espírita que sou e como cidadã, pois o seu trabalho é muito bacana e ajuda a lançar luz sobre o passado da nossa cidade. Eu confesso ser uma admiradora do mesmo, pois muito tenho aprendido repassando para os meus alunos o blog, falando sobre os passeios que muitas vezes são promovidos. E na sala de aula também sua postagens me são de grande valia.

    1. Katia, bom dia!
      Seu comentário é o tipo de mensagem que me dá mais motivação para vir aqui todos os dias na redação e manter o trabalho sempre vivo e atualizado.
      🙂

  3. Duplamente interessante esta publicação; por mais esta informação da arquitetura da cidade e pela história muito interessante do Centro Espírita. Parabéns pelo trabalho.

  4. Gosto muito das postagens e essa não ficou atrás…sou Espírita e achei muito gratificante ler uma história real tão interessante. Parabéns. JH

  5. Trabalhei bem próximo deste local,nas ruas Taquaritinga,num imóvel belo e já demolido(…) e Paquetá,sendo nesta,numa casa ainda existente,porém descaracterizada(…)
    Fica perto do Largo Ubirajara,que aliás,eu recomendo ao São Paulo Antiga fazer uma reportagem,antes que desapareçam com a (bela) estátua ali presente.

  6. Caro Douglas, você sabe o horário de funcionamento desse centro? Fiquei muito afim de conhecê-lo.

    1. Felipe o funcionamento é às segundas-feiras 19:00 hs. Reunião pública.

Deixe um comentário!

%d blogueiros gostam disto: